Doutor Jairo
Leia » Sexo

Quais os principais fetiches e fantasias sexuais dos brasileiros?

Sem o consentimento de ambas as partes, a fantasia sexual pode ser um problema
Sem o consentimento de ambas as partes, a fantasia sexual pode ser um problema - iStock

Redação Publicado em 22/03/2021, às 17h02

O que acontece entre as quatro paredes do brasileiro? Esse foi o mote para a realização de uma pesquisa conduzida pelo site Vivalocal sobre os fetiches sexuais mais populares e mais buscados no Brasil. 

Segundo os resultados, o brasileiro realmente é criativo e gosta de experimentar coisas novas, já que o BDSM (bondage, disciplina, dominação, submissão, sadismo e masoquismo), Cuckold ("corno"), Swing (troca de parceiros), uso de fantasias e roupas de latex estão no topo da lista dos principais fetiches e fantasias do país. 

O que é um fetiche? 

O termo é derivado do latim “facticius”, que significa algo artificial ou inventado. Muito utilizado para denominar objetos em rituais de civilizações antigas, o fetiche é um objeto que se torna alvo de idolatria, para o qual se atribui propriedades mágicas ou sobrenaturais.

O fetiche sexual, portanto, é uma atração erótica por alguma parte do corpo, objeto ou funções fisiológicas, que acaba gerando um prazer sexual. Exemplos famosos são o salto alto, as famosas algemas e o fetiche por pés.

Esses objetos podem fazer parte da fantasia sexual, ou seja, ideias, imagens mentais e vontades que motivam o desejo sexual, e não necessariamente precisam ser colocadas em prática. 

Principais fetiches do Brasil

Através da análise de dados do Google, a pesquisa revelou os fetiches sexuais mais buscados no Brasil combinando mais de 763 mil pesquisas mensais. Confira os campeões: 

1- BDSM (bondage, disciplina, dominação, submissão, sadismo e masoquismo): líder absoluto, com 201.000 pesquisas mensais. 

2- Cuckold: com 110.000 pesquisas mensais, a prática é caracterizada pelo homem que sente prazer ao ver sua parceira se relacionando com outras pessoas.

3- Fantasias: esse desejo comum, que envolve o uso de roupas ou acessórios para encarnar um personagem, atingiu o número de 110.000 pesquisas no mês.

4- Swing: pesquisado 90.500 vezes no mês, o swing envolve o relacionamento com outros indivíduos ou com casais, com o consentimento de todos os envolvidos.

5- Latex/couro: Em 2020, foram contabilizadas 51.200 pesquisas mensais sobre esse fetiche, no qual o indivíduo fica excitado com a sensação ou cheiro do material. 

Além dos cinco mais procurados, a pesquisa divulgou ainda os outros tipos de fetiches e fantasias sexuais que também aparecem entre as buscas dos brasileiros: 

  • Sexo anal
  • Cross dressing (usar roupas e acessórios do sexo oposto)
  • Chuva dourada (urinar ou receber urina durante o sexo)
  • Spanking (bater ou apanhar na hora do sexo)
  • Dominatrix (mulher que assume o papel de dominadora)
  • Ménage à trois (sexo a três)
  • Dogging (sexo em locais públicos ou dentro do carro)
  • Voyeurismo (observar corpos nus ou pessoas fazendo sexo)
  • Engasgo
  • Sexo ao ar livre
  • Fetiche por pés
  • Calcinha usada
  • Sufocamento 
  • Edge play (controlar/ interromper a chegada ao orgasmo)

E nas cidades?

Após revelar os principais fetiches do país, os pesquisadores procuraram saber quais locais eles eram mais buscados. De acordo com os achados, o BDSM superou novamente todos os outros fetiches e fantasias na maioria das cidades

Entre as capitais que têm o maior volume de buscas, como São Paulo e Rio de Janeiro, o BDSM, o uso de fantasias e o Swing ocupam o topo da lista. Além disso, o BDSM é o principal em todas as capitais brasileiras, menos em Manaus, que tem o Cuckold como o fetiche mais buscado em 2020. 

De acordo com os pesquisadores, o Cuckold é uma prática em ascensão no Brasil, visto que as mulheres estão se permitindo mais, se envolvendo em outros relacionamentos e experimentando relações novas e mais casuais. Ou seja, a busca do sexo feminino por espaço na sociedade e para ter os mesmos direitos que os homens também se estende para a vida sexual

Ainda durante o levantamento, foi possível descobrir particularidades de diversas cidades brasileiras. Porto Alegre, por exemplo, mostrou-se interessado em conhecer mais o cross dressing. Goiânia, por sua vez, apresentou uma busca crescente pelo sexo a três. Já João Pessoa, na Paraíba, surpreendeu e teve o polêmico golden shower - ou chuva dourada - entre os fetiches mais procurados no Google.  

Cada vez mais popular

Nos últimos anos, a popularidade dos fetiches segue uma linha de ascensão e o levantamento também notou a tendência crescente de pesquisas online sobre cada prática. O aumento do interesse deve-se, em parte, à internet e à mídia, além de outras questões comportamentais e de personalidade. 

Segundo os pesquisadores, a mídia populariza os fetiches através de músicas e filmes - como é o caso da trilogia “Cinquenta Tons de Cinza”, que parece incentivar a prática do BDSM na vida de muita gente. Além disso, atualmente também existem sites especializados em contos eróticos, o que acaba contribuindo para o crescimento dos fetiches tanto no Brasil como no mundo. 

Até que ponto é saudável? 

A pesquisa não deixa dúvidas de que ter um fetiche não é algo incomum. Entretanto, é fundamental entender quais são os tipos, como as pessoas envolvidas querem experimentá-los e o quanto podem ser positivos ou negativos para o próprio indivíduo ou seu relacionamento

Para muitas pessoas, os fetiches e fantasias são uma maneira saudável de estimular o desejo, porém o mais importante é haver segurança e consentimento de ambas as partes no momento de vivenciá-los. Isso significa que se um dos envolvidos não concordarem com a prática, ou se ela provocar algum tipo de angústia física e mental, isso pode ser algo problemático.   

Por isso é tão importante saber como trazer os fetiches para o sexo da forma mais segura possível.  Dessa maneira, se todos concordam, se sentem confortáveis e seguros em realizar aquela prática, tem tudo para ser uma boa experiência. 

Veja também: