Doutor Jairo
Ouça » Comportamento

O consumo exagerado de álcool muda meu comportamento?

Assim como usar máscara, o consumo consciente de álcool protege a sua vida e dos outros
Assim como usar máscara, o consumo consciente de álcool protege a sua vida e dos outros - Arte

Redação Publicado em 01/03/2021, às 16h00

Além do impacto na saúde física, o consumo exagerado de bebidas alcoólicas também apresenta riscos associados às questões comportamentais. Portanto, a pergunta é como beber muito álcool pode fazer com que pessoas adotem condutas que coloquem a própria vida em risco? E como esse consumo exagerado pode impactar algumas reações e respostas

Primeiramente, o álcool, em doses iniciais, pode funcionar com um efeito estimulante. Nesses casos, a pessoa fica mais “alegre”, animada, e acaba vencendo algumas inibições. Mas, à medida que a dose aumenta, o álcool assume um papel de depressor do sistema nervoso central. Ou seja: ele faz com que os reflexos e algumas atitudes fiquem mais lentas ou prejudicadas. 

Alguns exemplos de mudanças comportamentais provocadas pelo consumo exagerado de álcool são a diminuição da capacidade de avaliar o que é certo e o que é errado. Além disso, a nossa paciência fica prejudicada e pode ocorrer o aumento da impulsividade. Não é à toa que muitas pessoas podem adotar comportamentos agressivos e violentos em determinadas situações ao ingerir muito álcool. 

Se dirigir, não beba

O nível de atenção também é comprometido com doses mais altas de bebidas alcoólicas, o que acaba afetando a competência de entender o que acontece ao nosso redor. Por essas razões, ninguém pode dirigir após ingerir álcool.

Todos esses pontos citados - menos paciência, atenção prejudicada, capacidade de perceber o que está em volta, saber o que é certo e errado, avaliar atitudes e comportamentos - ficam comprometidos ao ingerir uma quantidade elevada.

Lidar com todos esses aspectos comportamentais quando é preciso conduzir um carro é muito complicado. A pessoa acaba se colocando em risco e colocando a vida de terceiros em perigo, também. Além da lentidão dos reflexos, o indivíduo não consegue perceber se está em uma situação que pode levar a uma briga ou desentendimento, por exemplo. 

E a pandemia? 

O uso da máscara é uma das medidas mais importantes para se combater a Covid-19. Da mesma forma que ao utilizá-la a pessoa está cuidando de si e de todos aqueles que estão ao redor,  consumir álcool de forma consciente e responsável também é uma forma de se proteger e proteger a vida dos outros. 

Não é por acaso que, recentemente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou um guia que incentiva as pessoas a reduzir o consumo de álcool sempre, mas, especialmente, durante a pandemia de Covid-19. Isso porque o álcool prejudica o raciocínio, podendo aumentar a violência entre pessoas e, inclusive, provocar comportamentos agressivos dentro de casa com familiares e parceiros. 

Consumir bebidas alcoólicas de forma exagerada durante o isolamento social pode tornar a saúde física e mental das pessoas mais vulnerável, aumentando os comportamentos de risco. Sendo assim, fora da pandemia e, principalmente, durante esse período, é importante consumir álcool de forma consciente e procurar cuidar da própria saúde mental e de todos aqueles que fazem parte dessa convivência.