Doutor Jairo

Busca: saúde mental

Confira as dicas de Jairo Bouer - iStock
Segundo a OMS, 264 milhões de pessoas ao redor do mundo sofrem com transtornos de ansiedade - Arte
A ansiedade pode se manifestar de diferentes maneiras e afetar a qualidade de vida de uma pessoa - iStock
A Organização Mundial de Saúde estima que cerca de 4% da população adulta mundial tenha o TDAH - iStock
Quando nos sentimos solitários, a mesma região do cérebro que “acende” quando sentimos fome é ativada - iStock
Mulheres com mais autocompaixão tinham paredes mais finas da artéria carótida e menos acúmulo de placas - iStock
Tanto os exercícios aeróbicos quanto treinamento com pesos parecem ajudar a tornar os cérebros mais flexíveis - iStock
A situação está muito ligada a pensamentos que sobrecarregam a mente e reencontro de amigos e familiares - iStock
A síndrome de burnout é caracterizada por sentimento de exaustão, queda do desempenho profissional e desmotivação - iStock
A música é capaz de ativar quase todo o cérebro e manter as conexões cerebrais mais fortes - iStock
Álcool pode desencadear uma série de problemas - Arte
Aspecto positivo: orgasmo libera substâncias químicas envolvidas no centro de recompensa de prazer do cérebro - iStock
Ter pressão alta aumenta o risco de uma pessoa desenvolver problemas de memória - iStock
Os cães ouvintes são treinados para alertar sobre sons importantes, como despertadores e alarmes de incêndio - iStock
A ansiedade pode causar sintomas físicos, como dores de cabeça, falta de ar, náuseas e dor no estômago - iStock
Brincar com o animal de estimação em um parque reúne várias formas de "desestressar" - iStock
Estudo mostrou que muitas pessoas usam pornografia como atividade de lazer, para aliviar o estresse - iStock
Quem é altamente sensível lê bem as pessoas, é perspicaz e entende as necessidades dos entes queridos - iStock
A forma mais utilizada de sextech foi o envio de imagens ou vídeos sexualmente explícitos (30%) - iStock
Homens com a síndrome, ou transtorno dismórfico peniano (TDP), acreditam nisso, mas não têm um pênis anormalmente pequeno - iStock
O Brasil foi o país latino-americano que mais aumentou o consumo de suplementos alimentares - iStock