Doutor Jairo
Leia » Tira dúvidas

Sexo oral: confira as dúvidas mais frequentes sobre a prática

É importante usar preservativo também no sexo oral para evitar a transmissão de ISTs
É importante usar preservativo também no sexo oral para evitar a transmissão de ISTs - iStock

Redação Publicado em 07/05/2021, às 17h30

O sexo oral divide opiniões: tem quem goste de fazer, quem preferem receber... Apesar de não ser nenhuma novidade, a prática ainda provoca dúvidas.

Para que esse seja um momento prazeroso e seguro para qualquer casal, separamos algumas das principais questões que cercam o assunto. Confira:

Afinal, sexo oral é sexo?

Sim, sexo oral é sexo e não apenas “preliminares” como muita gente pensa. Toda prática que envolve o contato íntimo entre duas pessoas e que implica no encontro de mucosas – revestimento da boca, vagina, pênis e ânus – , além de incluir riscos de transmissão de infecções sexualmente transmissíveis (IST), pode ser considerada uma forma de sexo.

Quem recebe sexo oral também corre riscos?

Embora quem receba o sexo oral corra menos riscos do que quem pratica, o perigo ainda existe. Boca, pênis, vagina e região do ânus têm micro-organismos (vírus, bactérias) que podem transmitir doenças como herpes, HPV (papilomavírus humano), gonorreia, sífilis e HIV. Ou seja, são doenças que podem, sim, ser transmitidas para quem recebe o sexo oral. 

Por isso, todo cuidado é necessário. A pessoa que está praticando o sexo oral - colocando a boca em contato com o pênis ou a vagina -, está mais exposta às secreções e, consequentemente, corre mais riscos. Porém, quem está recebendo também precisa se proteger. 

Por exemplo, se o parceiro ou parceira estiver com herpes na boca e realizar sexo oral em uma mulher, pode acabar passando a infecção para a vagina. Assim, é importante não esquecer da proteção em nenhuma das formas de relação sexual, inclusive no sexo oral.

Como se proteger no sexo oral?

A camisinha é a principal aliada na proteção na hora do sexo oral. Se quem estiver recebendo a prática for um homem, o preservativo deve ser utilizado de maneira convencional e pode ser interessante apostar nas camisinhas saborizadas. 

Já se o sexo oral for feito em uma mulher, existem duas opções: cortar o preservativo, abri-lo e colocar entre a boca e a vagina, formando uma espécie de barreira que impede o contato direto. Outra possibilidade é utilizar, da mesma forma, o filme de PVC (aquele para embrulhar alimentos). 

É normal sentir vontade de fazer xixi?

Essa sensação durante a relação sexual pode afetar tanto mulheres quanto homens. Isso acontece porque as terminações nervosas localizadas na região da vagina, do pênis e da bexiga – envolvidos com a questão do desejo de fazer xixi – são todas muito próximas e, às vezes, são até ramos comuns. 

Dessa forma, o que pode justificar o desejo é que, ao receber um estímulo, o corpo pode estar percebendo essa estimulação e relacionando a uma vontade de urinar. Vale ressaltar que isso não acontece apenas no sexo oral, pode ocorrer na penetração também.

Existem algumas dicas que podem ajudar a melhorar essa situação, como evitar beber muito líquido antes da relação sexual e tentar ir ao banheiro antes de começar. No entanto, se eventualmente der muita vontade, o ideal é parar, ir ao banheiro e depois continuar. 

Veja também: