Doutor Jairo
Leia » Comportamento

Filmes tocantes oferecem efeitos positivos, sugere estudo

Assistir filmes comoventes incentiva a dar valor ao que realmente importa na vida
Assistir filmes comoventes incentiva a dar valor ao que realmente importa na vida - iStock

Redação Publicado em 10/05/2021, às 15h30

Quem nunca chorou de soluçar ou deixou escorrer algumas lágrimas assistindo a um filme, não é mesmo? Um novo estudo, realizado pela Universidade de Ohio (Estados Unidos), mostra como essas produções, consideradas comoventes e tocantes, são capazes de fazer as pessoas se sentirem mais preparadas para lidar com os desafios da vida. 

As descobertas, publicadas recentemente na revista Mass Communication and Society, mostraram que, quando as pessoas assistiriam filmes tocantes, como o clássico Um Sonho de Liberdade e animação Up - Altas Aventuras, relataram uma variedade de reações positivas, como a capacidade de aceitar a condição humana e dar sentido aos problemas da vida. 

Em contrapartida, a análise descobriu que essas experiências positivas eram menos propensas a serem relatadas quando os participantes do estudo pensavam em assistir a produções hollywoodianas como as comédias O Grande Lebowski ou Prenda-me Se For Capaz.

De acordo com a equipe, filmes comoventes realmente ajudam as pessoas a lidarem com dificuldades em suas próprias vidas e também as incentivam na busca por objetivos mais significativos. 

20 filmes selecionados

Embora muitos estudos anteriores tenham olhado como as pessoas reagem ao assistir filmes e trailers tocantes em um ambiente de laboratório, a presente pesquisa foi projetada para observar como essas produções afetam os indivíduos no mundo real e na vida cotidiana. 

Para a pesquisa, a equipe criou duas listas de 20 filmes de Hollywood, uma contendo produções comoventes e outra com filmes menos tocantes, todos eles feitos após 1985 e com taxas altas de audiência de espectadores. 

Utilizando o site IMDb (Internet Move Database), uma das maiores bases de dados sobre cinema, que permite aos usuários criarem listas e avaliarem seus filmes favoritos, os pesquisadores selecionaram produções descritas como comoventes, inspiradoras e significativas, incluindo Hotel Ruanda, A Lista de Schindler e Quem Quer Ser Um Milionário.

Outros filmes contemporâneos, não classificados pelos usuários como filmes tocantes, foram a comédia Ratatouille, e os filmes de ação Clube da Luta e Pulp Fiction.

O estudo envolveu 1.098 adultos recrutados on-line aleatoriamente para receber a lista de filmes comoventes ou a lista de filmes menos tocantes (com 10 filmes cada lista). Após essa etapa, cada participante indicou quais produções já havia visto e escolheu apenas uma para responder o restante da pesquisa. 

Novas perspectivas sobre a vida 

A pesquisa fez perguntas sobre como cada participante reagiu ao filme escolhido. Os resultados mostraram que as pessoas com filmes comoventes eram mais propensas a dizer que a produção as ajudou a entender as dificuldades na vida. Entre as respostas, estavam: "me ajudou a sentir que as lutas na vida são por uma razão" e “lidar mais facilmente com situações difíceis com graça e coragem”. 

Os dados revelaram ainda que as produções tocantes tinham maiores probabilidades de auxiliar os espectadores a aceitarem a condição humana. Os participantes relataram, por exemplo, sensações de que “tanto experiências felizes quanto tristes dão sentido à vida” e “ganhos e perdas fazer parte da vida”, entre outras afirmações semelhantes. 

Além disso, os resultados apontaram que aqueles com os filmes comoventes eram mais propensos a dizer que a produção os motivou a ser uma pessoa melhor, fazer coisas boas para os outros e dar valor ao que realmente importa na vida. 

Como esses filmes têm efeitos positivos?

O estudo constatou alguns elementos considerados importantes para que os filmes causassem tal reação nos espectadores, como: sensação de angústia, mistura entre tristeza e felicidade, o alcance emocional e a capacidade de fazer as pessoas se sentirem inspiradas ao assistir ao filme.

No geral, as produções comoventes tinham mais desses efeitos quando comparadas aos outros filmes. Porém, segundo os pesquisadores, isso não quer dizer que as pessoas não podem encontrar um significado em obras voltadas ao entretenimento e menos à inspiração. 

Importância dos valores 

Uma das etapas do estudo constava em pedir aos participantes que selecionassem até três valores  – de uma lista de 16 – que tivessem visto representados no filme selecionado. Alguns desses valores incluíam “realização e sucesso pessoal", "amor e intimidade" e "coragem e bravura". 

De acordo com a equipe, as descobertas revelaram que as pessoas se sentiam mais capazes de entender as dificuldades em suas próprias vidas ao assistirem um filme focado em valores importantes para elas. Inclusive, isso aconteceu mesmo quando a produção estava entre as menos tocantes. 

Para os pesquisadores, os achados são pistas da razão pela qual muitas pessoas veem os filmes como algo maior do que apenas um entretenimento. Algumas produções, por exemplo, podem ajudar a lidar e a crescer em períodos difíceis da vida, reconhecendo esse efeito anos depois de terem visto um filme em particular.