Doutor Jairo
Leia » Masturbação

Síndrome do aperto mortal: quando a masturbação pode prejudicar

A masturbação feita com muita rapidez e pressão sobre o pênis pode ter consequências.
A masturbação feita com muita rapidez e pressão sobre o pênis pode ter consequências. - iStock

Redação Publicado em 19/04/2021, às 16h53

O que é essa síndrome?

A síndrome do aperto mortal (“death grip syndrome”) está relacionada à dessensibilização dos nervos do pênis, em função da masturbação frequente e praticada de uma forma muito específica: rápida e com forte pressão sobre o pênis. Isso pode levar a uma dificuldade em atingir o orgasmo, a não ser usando esse método em particular.

Tem fundamento?

Não se tem certeza da origem do termo, mas geralmente ele é atribuído a Dan Savage, um colunista dedicado a assuntos sexuais.

A síndrome do aperto mortal não é oficialmente reconhecida como uma condição médica. O que se tem de registro on-line são, em sua maioria, evidências anedóticas (isto é, baseadas em relatos pessoais, sem comprovação científica, como estudos e pesquisas), mas isso não significa que não existam, ao menos como experiência individual.

De acordo com alguns especialistas, a síndrome do aperto mortal pode estar relacionada à ejaculação retardada, uma disfunção erétil reconhecida.

O que fazer se você só tem orgasmo dessa forma?

  • Dar um tempo

Faça uma pausa em suas atividades sexuais, sobretudo nesse tipo de masturbação.

  • Mude sua técnica

Essa é a chave para superar o problema. Literalmente “pegue leve” e vá com calma. Esteja aberto a sentir prazer de um jeito mais tranquilo.

ֳ• Fale disso com sua parceira ou seu parceiro

Conversar abertamente com a outra pessoa ajuda a aliviar a ansiedade em relação ao sexo, pois ela pode interferir no impulso e na função sexual.

Há muitas maneiras de interagir sexualmente e experimentar faz parte do jogo.

Sua condição de saúde pode afetar

Condições médicas que danificam os nervos podem diminuir a sensação em seu pênis e tornar mais difícil para você sentir prazer. O dano ao nervo é chamado de neuropatia e geralmente está associado a outras condições.

Além disso, Richard Santucci, chefe de urologia do Centro de Reconstrução Urológica do Detroit Receiving Hospital, pontua: "masturbação muito forte" não é uma causa comum de ejaculação retardada e afirma que "diabetes, medicamentos, baixa testosterona, ansiedade" são as causas comuns.

Medo e ansiedade também atrapalham

O medo e a ansiedade relacionados ao sexo também estão associados ao atraso do orgasmo e à dificuldade de desfrutar do sexo com outras pessoas.

Há muitas maneiras de sentir prazer

A masturbação não é necessariamente uma coisa ruim. Se você acha que pode ter a síndrome do aperto mortal, saiba que existem maneiras de mudar essa forma de se masturbar e se abrir para outras formas de sentir prazer. Pode parecer uma analogia boba, mas imagine comer macarrão instantâneo todos os dias!

Qualquer forma de hiperestimulação não é recomendável. Isso vale para fixação em vídeos pornôs, cobranças para ter um desempenho irreal na cama (coisa que tais vídeos promovem).

Pesquisas comprovam que quem obtém mais prazer em se masturbar do que em outras práticas sexuais, tem mais chances de não praticá-las e de nem sequer variar sua técnica de masturbação.

Agora, se você está incomodado com sua situação, já fez algumas coisas para superá-la e não conseguiu, o melhor é procurar um profissional de saúde, médico ou psicólogo.

Veja também: