Doutor Jairo
Leia » Sexo

Navio cheio de brinquedos sexuais é liberado no Canal de Suez

Os produtos estavam em bom estado e foram vendidos para o Natal e Dia dos Namorados
Os produtos estavam em bom estado e foram vendidos para o Natal e Dia dos Namorados - iStock

Redação Publicado em 29/03/2021, às 18h00

Um navio que transportava 20 contêineres carregados de brinquedos sexuais finalmente pode seguir viagem e concluir a entrega após ficar preso em um engarrafamento no Canal de Suez, no Egito. Mesmo assim, os compradores ainda vão passar algum a "ver navios", com o perdão do trocadilho. 

Transportando consolos, vibradores e masturbadores masculinos, a embarcação era uma das mais de 400 esperando a liberação da passagem do canal que estava bloqueada desde terça-feira (23) por conta de um imenso navio cargueiro que ficou encalhado. 

A ocorrência impactou todo o mundo, visto que o Canal de Suez é responsável por mais de 10% do comércio internacional. Porém, nesta segunda-feira (29), a embarcação foi realocada e o tráfego de navios poderá ser reaberto nos dois sentidos ainda essa noite. 

 Impacto nas vendas 

Em entrevista ao canal de notícias holandês RTV Noord, o CEO da EDC Retail Evertine Magerman, responsável pela carga, disse que todos os produtos dos containers estavam em ótimo estado e muitos haviam sido vendidos para o Natal e o Dia dos Namorados (nos EUA e na Europa, a data é celebrada em fevereiro).

O CEO ainda contou que, apesar de um lote extra estar a caminho para suprir os estoques, não seria possível passar pelo canal e o problema pode continuar por muito tempo até que o ritmo na cadeia de transporte seja restaurado. 

A empresa previu que estava perdendo milhões em receita devido ao atraso, e até considerou redirecionar via África, adicionando cinco a sete dias extras à viagem. Porém, segundo o porta-voz, essa alternativa traria maiores custos e riscos, já que é inverno na África do Sul e o oceano pode ser agitado durante essa época. Além disso, também aumentaria as chances de pirataria. 

Entenda o caso 

O navio “Ever Given” - com a bandeira do Panamá - com 400 metros de comprimento, 59 de largura e carregado de contêineres, ficou encalhado no Canal de Suez, no Egito, e acabou interrompendo todo o tráfego marítimo entre a Europa e a Ásia. 

Devido ao bloqueio, que ocorreu na última terça-feira (23), pelo menos 400 embarcações ficaram presas no engarrafamento, entre eles navios cargueiros, graneleiros, petroleiros, transportadores de gás natural, entre outros.  

Na manhã desta segunda-feira (29), a embarcação foi removida com sucesso, intacta e sem maiores problemas, permitindo a reabertura do canal em ambos os sentidos ainda esta noite.  As autoridades egípcias responsáveis, em entrevista para a TV local, disseram que pode levar até três dias para limpar todo o acúmulo de embarcações. 

Para o grupo de transportes dinamarquês Maersk, as interrupções indiretas no transporte global podem levar semanas ou até meses para se desfazer.

Veja também: