Doutor Jairo
Testeira
Colunas / Guilherme Ravache » Espelho da mente

Saiba o que um quarto bagunçado pode dizer sobre você

A bagunça no quarto pode indicar de que você está deprimido, ou ser um sinal de criatividade
A bagunça no quarto pode indicar de que você está deprimido, ou ser um sinal de criatividade - iStock

Guilherme Ravache Publicado em 01/02/2021, às 14h55

Não, não sou nada organizado. Ao menos não quando o assunto é o meu quarto e sua organização. Acho lindos os quartos impecáveis nas revistas de decoração, mas não é para mim. E minha filha é igualzinha a mim. Basicamente, em uma escala de prioridades, organizar o quarto nem aparece nessa escala. 

Mas a realidade é que o seu quarto pode dizer muito sobre as pessoas. Por sinal, bem mais do que muitos imaginam.

Para alguns, uma quarto arrumado pode ser relaxante, como um retiro “em ordem” em um mundo tão desordenado e com futuro desconhecido. Para outros, quartos assim tão “perfeitos” são estéreis, insossos e pouco inspiradores. Algumas pessoas ficam ansiosas em uma sala bagunçada, enquanto outras se sentem mais criativas em meio ao caos.

Você sabia que a organização é um grande negócio nos dias de hoje? O business de organizar foi oficialmente lançado em 1984, de acordo com a Wikipedia, e há mais de 10 associações oficiais representam esses profissionais pelo mundo todo, inclusive no Brasil. Desde livros a seminários e sistemas organizacionais, todas têm por missão encontrar uma maneira de organizar perfeitamente todos os aspectos da sua vida.

E há ainda Marie Kondo, uma especialista em organização pessoal, empresária e escritora japonesa. Kondo escreveu quatro livros sobre organização pessoal, que venderam milhões de cópias e foram traduzidos no mundo todo. Kondo também criou documentários e toda sorte de produtos em torno do tema. 

Segundo a Wikipédia, “O método de organização de Kondo é conhecido como o método KonMari, e consiste em reunir todos os seus pertences, uma categoria de cada vez, e manter apenas as coisas que possam "despertar alegria" e escolhendo um lugar adequado para os itens mantidos”.

Kondo diz que seu método é parcialmente inspirado pela religião xintoísta. "Atrair o que você tem; tratar os objetos que você possui como não descartáveis, mas valiosos, não importando o seu valor monetário real; e criar exibições para que você possa valorizar cada objeto individual são essencialmente modos xintoístas de viver”, ensina a especialista.

Não por acaso, a bagunça sempre foi vista como falha de caráter ou até sinal de preguiça. Limpeza e organização são apresentadas como “o ideal” - tanto um sinal, quanto um caminho para o sucesso. Mas e aqueles que são um pouco mais bagunçados ou mais confusos? 

E  o que um quarto bagunçado diz sobre você verdadeiramente?

Saúde Mental 

Ter um quarto (ou casa) bagunçada pode ser o resultado de uma série de fatores. Pode significar que você está ocupado e tem pouco tempo para limpar e organizar. Pode ser um sinal de que você tem coisas demais. Ou pode ser o resultado de ter crianças em casa, que geralmente não arrumam a desordem que deixam pelo caminho. 

Mas se o seu quarto está normalmente bagunçado, isso pode dizer alguma coisa sobre o seu estado de saúde mental? Em alguns casos, a maneira como está o seu quarto pode estar relacionada a uma condição psiquiátrica.

Pessoas com transtorno obsessivo-compulsivo, por exemplo, podem ficar tão preocupadas em manter as coisas limpas que qualquer nível de transtorno pode se tornar uma fonte significativa de ansiedade que, aliás, pode afetar mais aqueles que têm medo de perder o controle.  

Em outros casos, as pessoas acumulam “coisas” a ponto de não poderem se desfazer nem mesmo dos objetos mais triviais, são décadas de itens inúteis e velhos. E você, acumula mais ou joga fora? E o que isso diz sobre você?

Implicações à saúde

Sinal de depressão

Se você é normalmente limpo e organizado, e de repente não se importa mais com uma sala bagunçada, esse pode ser um sinal de que algo estranho está acontecendo -- sim, a vida de todos nós anda muito estranha. A confusão, às vezes, pode ser um sinal de depressão. Pessoas deprimidas podem se sentir muito cansadas ou sem motivação para cumprir a rotina das tarefas domésticas.

A depressão também pode tirar você do foco e sugar sua energia para arrumar o quarto. Caso você se force a manter tudo em ordem, pode ser ainda mais difícil conseguir chegar ao fim da forma que você teria imaginado em outra situação “normal”. Mesmo sabendo que o quarto continua uma zona, você pode não ter condições de cumprir a tarefa.

Se você suspeita que está com esses sintomas, procure um profissional de saúde que pode dar a atenção adequada ao seu caso. Um terapeuta também pode ajudá-lo a entender a situação e te apoiar a solucionar o problema.

Sentindo-se oprimido

Agora, se você está frustrado, com raiva ou oprimido pela desordem, esse é um sinal mais claro de que algo precisa ser resolvido. Às vezes, a bagunça pode ser frustrante e descobrir por onde começar pode parecer muito distante do seu estado mental. 

Mas tente eliminar algumas coisas mais imediatas, tente dar uma geral para limpar o ambiente e inclua a família mais ativamente nas tarefas diárias, que são de todos, e não somente sua.

Sua bagunça é habitual? 

Algumas pessoas simplesmente não dão prioridade à limpeza, organização e tudo no lugar. Nesse caso, a bagunça é um estado normal. Se está tudo bem para você, então provavelmente esse é apenas um sinal da sua personalidade.

Vantagens da bagunça

A bagunça também tem um lado positivo, claro! 

Pesquisadores descobriram que, enquanto trabalhar em uma sala organizada encoraja comportamentos como generosidade e alimentação saudável, trabalhar em um ambiente bagunçado leva a uma maior criatividade.

Generosidade

No estudo, os participantes deveriam responder a um questionário. Metade foi para um ambiente  limpo e organizado e a outra metade para um espaço bagunçado e desorganizado.

Ao saírem, os participantes foram questionados se queriam doar dinheiro para a caridade. 

Em seguida, lhes foi oferecido uma maçã ou uma barra de chocolate.

Aqueles que completaram a pesquisa em uma sala arrumada estavam propensos a doar mais e também a escolher a maçã, ao invés da barra de chocolate.

Criatividade

Os pesquisadores acreditam que trabalhar em um espaço limpo e arrumado ativa “normas sociais” que incentivam as pessoas a fazer “o que se espera” delas. Trabalhar em um espaço bagunçado, por outro lado, relaxa essa necessidade e permite que as pessoas se libertem das normas e expectativas sociais.

Em um experimento separado, os participantes foram novamente colocados em quartos limpos ou bagunçados e, em seguida, deveriam encontrar novos usos para bolas de pingue-pongue.

Os participantes que estavam na sala bagunçada tiveram ideias mais criativas do que os que estavam na sala limpa.

Produtividade

Algumas pessoas tendem a trabalhar melhor em espaços altamente organizados, enquanto outras trabalham melhor em ambientes “mais livres”. Personalidade e preferências são coisas que entram em jogo nessas situações.

Forçar uma pessoa que prefere um espaço organizado a trabalhar em um ambiente desordenado pode resultar em menos criatividade e produtividade. Os que se concentram na eficiência e na tomada de decisão rápida podem funcionar melhor em espaços organizados, enquanto aqueles que dependem da criatividade podem ser mais produtivos na bagunça.

Portanto, embora a ordem possa ser a qualidade mais aspiracional, a pesquisa também mostrou que há algumas vantagens em ser bagunceiro. Se você tende a ter uma sala bagunçada, conheça algumas vantagens apoiadas por pesquisas em psicologia.

O novo

Um estudo descobriu que indivíduos em uma sala bagunçada eram capazes de resolver quebra-cabeças mais rapidamente do que aqueles sentados em uma sala organizada. O cientista Albert Einstein, famoso por seu pensamento criativo, era conhecido por ter uma mesa bagunçada.

"Se uma mesa desordenada é sinal de uma mente desordenada, o que devemos pensar de uma mesa vazia?", ele questionou em resposta a comentários sobre seu espaço de trabalho.

Os resultados de variados estudos sugerem que as pessoas em ambientes limpos e organizados têm maior probabilidade de seguir o convencional, enquanto as pessoas em ambientes mais confusos têm maior probabilidade de preferir novidades.

Embora o minimalismo possa estar na moda, também pode estar esmagando sua criatividade. Se você mantiver uma mesa ou sala arrumada, pode estar causando mais estresse do que a própria bagunça, por isso tente relaxar um pouco, conviva um pouco com a bagunça e veja se isso ajuda a abrir suas habilidades criativas.

Desvantagens da bagunça

E sim, a bagunça habitual também tem suas desvantagens. Uma casa bagunçada pode tornar mais difícil encontrar as coisas quando elas são necessárias e, em ambientes profissionais, pode resultar em prazos perdidos ou perda de documentos importantes. Mas existem outras desvantagens possíveis.

Ainda, pesquisas anteriores mostraram que pessoas expostas à bagunça têm maior probabilidade de cometer crimes, o que não quer dizer necessariamente que os mais caretas sejam mais morais do que os desleixados.

Essas descobertas sugerem que, se você está tentando melhorar sua saúde, pode começar limpando e organizando seu espaço. Que tal experimentar e ver o que rola? Marie Kondo aprovaria. 

* Esta coluna não reflete, necessariamente, a opinião do Site Doutor Jairo