Doutor Jairo
Assista » Sexo

Dá para ter orgasmo em todas as relações sexuais?

Segundo pesquisa, 55% das mulheres brasileiras não atingem o orgasmo durante a relação sexual
Segundo pesquisa, 55% das mulheres brasileiras não atingem o orgasmo durante a relação sexual - iStock

Redação Publicado em 02/06/2021, às 16h00

Em live com Emme White, Jairo Bouer perguntou à camgirl se no momento em que ela contracena com outros atores pornô existe um desejo sexual ou é tudo “transa técnica”. Segundo ela, nem sempre rola química, mas o fato de conhecer o próprio corpo ajuda. 

“Óbvio que acontece de você beijar e desse beijo ter um tesão. Mas às vezes não rola aquela química e como eu conheço muito bem o meu corpo, mesmo que eu não sinta uma atração química por aquela pessoa, eu consigo gerar uma atração física, de toque”, explicou. 

Emme contou ainda que, por conta da sua consciência corporal, sabe quais são as posições que dão mais prazer e sempre busca chegar ao orgasmo. “Como quem assiste o filme espera que a gente tenha um orgasmo real, eu tento de fato ter. Mas, se realmente eu não conseguir e toda a situação estiver desfavorável - até porque existem filmes que são muito roteirizados e isso dificulta - eu também sei fingir”. 

Precisa fingir orgasmo?

O ato de fingir é comum, mas será que é necessário? Ao fingir o orgasmo, muitas mulheres deixam de falar a verdade por diversas justificativas, como evitar um conflito ou não precisar pensar muito sobre determinado assunto. 

De qualquer forma, fingir nunca é uma atitude positiva, especialmente quando o assunto é um relacionamento. Mesmo que o objetivo seja impedir que o parceiro – ou parceira – fique mal ou, ainda, poupá-lo (a) de algum tipo de sofrimento, em nenhuma dessas situações o fingimento teria justificativa.  

Ao fingir orgasmo a pessoa pode perder a chance de entender uma dificuldade do casal e, consequentemente, transformar esse obstáculo e melhorar a qualidade da vida sexual. Além disso, a situação também não é legal para quem está do outro lado, pois  perde igualmente a oportunidade de enxergar o que pode ser feito para aprimorar a vida a dois.

O sexo é um dos momentos de maior intimidade de um casal. E, como tudo na vida, haverá dias que será ótimo para os dois, dias em que pode ser melhor para um, mas não tanto para o outro e, ainda, dias em que ambos não curtiram. Sendo assim, a pessoa fingir prazer ou até o orgasmo seria desnecessário.

Confira:

Não precisa gozar sempre

Não é todo mundo que está a fim sempre, e isso precisa ser algo muito claro dentro de um relacionamento. Há dias mais cansativos, estressantes, em que a pessoa está de mau humor ou se sentindo mal. Nesses casos, possivelmente, o sexo não será tão bom e haverá uma dificuldade maior em alcançar o orgasmo. 

Vale lembrar que fingir o orgasmo é algo que faz parte da vida sexual tanto das mulheres como dos homens. Muitos homens acabam fingindo e dizendo que foi maravilhoso e que ejacularam, tudo para evitar desconforto com a parceira ou parceiro.

O que pode ajudar?

De acordo com o estudo de Transtornos Sexuais Dolorosos Femininos do ProSex, realizado pela USP (Universidade de São Paulo), 55% das mulheres brasileiras não atingem o orgasmo durante a relação sexual, sendo que 59% delas relatam que a causa para isso é a dor sentida durante o sexo. 

Por isso, confira algumas dicas que podem ajudar a mulher a alcançar o orgasmo e melhorar a vida sexual:

1- Relaxar a mente: não fique pensando em problemas, inseguranças e medos, também não tente controlar as reações do seu corpo. Relaxe e curta o momento de forma tranquila;

2- Conheça o seu corpo: é muito importante que toda mulher tenha conhecimento das áreas do seu corpo que lhe proporcionam mais prazer;

3- Tenha intimidade com o seu parceiro: estar à vontade durante a relação sexual, sem ter vergonha, e expressando o que gosta ou não ao parceiro é fundamental;

4- Estimule o clitóris: ele é a parte mais sensível do corpo da mulher, exclusivo para o prazer. É importante ter cuidado para não entrar em contato com ele sem lubrificação vaginal, pois pode causar desconforto;

5- Use a masturbação durante o sexo:masturbar-se mutuamente pode ser divertido para o casal durante o sexo, pois une o prazer com novas descobertas e experiências;

6- Invista em brinquedos eróticos: vibrador, lubrificante, pastilhas e lingeries podem apimentar a relação e fazer com que o prazer chegue rapidinho;

7- Abuse do lubrificante: o lubrificante pode ser o diferencial entre ter um orgasmo ou não. Nunca se esqueça de um bom lubrificante, mesmo se acha que tem lubrificação por conta própria. Lembrando que o óleo de coco também pode ser uma alternativa (mas nunca usado com preservativo com látex, pois pode danificá-lo!);

8- Curta o momento: na hora H, busque estimular-se para aproveitar o momento e evite cobrar-se para ter o orgasmo. Entregue-se ao momento e lembre-se que nem sempre o orgasmo vem apenas com a penetração. Sexo oral e masturbação também são ótimos aliados.

9- Use uma almofada: coloque o objeto sob os glúteos para tornar o "ponto G"  mais acessível ao parceiro. Mudar a inclinação da relação sexual faz com que, no momento da penetração, o homem encontre essa região, que pode aumentar o prazer em algumas mulheres. A posição ainda permite que a mulher massageie o próprio clitóris.

10- Tente as zonas erógenas: amplie os locais estimulados para sentir ainda mais prazer. Pescoço, mamilos e orelhas são exemplos de regiões que podem aquecer a relação.