Doutor Jairo
Leia » Celebridades

Por que os famosos estão cada vez mais falando sobre ansiedade?

Veja também como identificar um transtorno mental
Veja também como identificar um transtorno mental - iStock

Giulia Poltronieri Publicado em 08/06/2021, às 10h00

É inegável que a pandemia mexeu com a saúde mental de muita gente. Ver a rotina sendo completamente alterada, enfrentar o medo constante de se contaminar e acompanhar de perto tantas notícias tristes impactou diversas pessoas, incluindo as famosas. Não foi raro ver nomes de peso falarem abertamente sobre a ansiedade que sentiram durante esse momento — ou até antes, por motivos pessoais.

Em dezembro de 2020, por exemplo, Marília Mendonça usou o Twitter para falar sobre uma crise de ansiedade. “Fiquei andando de um lado pro outro da casa. Não consegui me concentrar em nada que me propus a fazer, tentei o curso de inglês, o de espanhol, o de culinária (que, inclusive, virou fuga nesses tempos), o de italiano... tentei de tudo (...) nada me tirava da cabeça que eu estava estagnada, estática no mesmo lugar e não tenho pra onde ir”, escreveu ela.

o ator Ryan Reynolds fez um post no começo de junho em que também abordou a saúde mental. "Um dos motivos pelos quais estou postando isso tão tarde é o fato de eu marcar coisas demais na minha agenda e deixar coisas importantes passar. E um dos motivos pelos quais eu marco coisas demais é a minha amiga de longa data, a ansiedade. Sei que não estou sozinho. E o mais importante: a todos que, como eu, agendam coisas demais, pensam demais, trabalham demais, preocupam-se demais e fazem tudo demais, saibam que vocês não estão sozinhos", desabafou ele.

Por que os famosos estão falando tanto sobre saúde mental?

Talvez, justamente por estarmos vivendo em uma época em que tudo é exposto imediatamente nas redes sociais, as pessoas — incluindo as famosas — acabam se sentindo mais confortáveis para falar sobre os problemas. Além disso, recentemente começaram a haver debates mais sérios sobre saúde mental, principalmente a respeito de ansiedade e depressão.

Logo, é possível que algumas celebridades se sintam bem para falar sobre os problemas que enfrentam e, ao fazer isso, ainda conseguem inspirar mais pessoas a pensar sobre o assunto. 

Confira:

Fiuk, por exemplo, que participou do BBB21 no começo do ano, disse que nunca havia falado sobre seus transtornos, como a depressão e o TDAH, antes de entrar no reality. Foi apenas lá que ele se sentiu à vontade para expor suas condições e, como consequência, foi a partir disso que as buscas sobre TDAH cresceram no Google.

Mas, afinal, como identificar um transtorno mental?

Apesar de estar sendo mais debatido, ainda é complicado identificar um transtorno mental apenas observando o comportamento do outro e tentando se encaixar nele.

Recentemente, Jairo Bouer participou de uma live com a repórter Glenda Kozlowski para comentar sobre ambientes saudáveis e seguros para se trabalhar. Durante o papo, Glenda aproveitou para perguntar como é possível identificar um transtorno mental.

“Quais são os sinais que preciso reparar para entender que uma tristeza por alguma coisa não é a tristeza da depressão? Ou então que a ansiedade não é um ataque de pânico?”, questionou Glenda.

Jairo explicou que, primeiro, é importante entender que saúde mental não é a ausência de um transtorno mental, mas sim um campo de busca, tentativa e resistência às questões que estão acontecendo no dia a dia. Ter uma boa saúde mental é se preocupar com a qualidade de vida, pensar em como você vai lidar com as adversidades e como vai reagir a uma situação ou outra da vida.

“Dias bons e ruins todos temos, a vida é assim, com altos e baixos. Contudo, quando há uma fase de tristeza, de dificuldade de concentração ou de ansiedade muito intensa ou prolongada, algo pode estar errado”, explicou Jairo. “Então, por exemplo, se você era a pessoa mais calma do mundo e, de repente, fica irritada, ou era muito comunicativa e agora quer ficar quieta, esse é o momento de se perguntar por que está assim”.

O médico ainda ressaltou que esses comportamento podem indicar que, talvez, a pessoa esteja entrando em um quadro mais complicado mentalmente. Nesses cenários, é importante buscar ajuda e, se você conhece alguém que está passando por isso, também pode tentar encurtar o caminho da pessoa até um profissional que vá guiá-la pelo tratamento.

Assista: