Doutor Jairo
Leia » Pele

6 dicas simples de cuidado com a rosácea

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a rosácea atinge de 1,5% a 10% da população - iStock
Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a rosácea atinge de 1,5% a 10% da população - iStock

Redação Publicado em 14/09/2021, às 16h00

A rosácea é uma condição dermatológica crônica e bastante comum. É caracterizada especialmente pela vermelhidão e pela sensibilidade da pele na região central do rosto, podendo se manifestar ainda por meio de pequenos vasos dilatados e pústulas com ou sem pus (semelhantes à acne). 

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a doença ocorre principalmente em adultos de pele clara entre 30 e 50 anos de idade, além de ser mais frequente em mulheres. Estima-se que a rosácea atinja de 1,5% a 10% da população, sendo que 30% dos casos apresentam histórico familiar.  

Apesar de não existir uma cura para a condição, a extrema sensibilidade da pele e a vermelhidão podem ser controladas com tratamento adequado e cuidados que evitem gatilhos geradores de crises. 

Conheça seis hábitos simples que podem ajudar nos cuidados com a rosácea, tanto a tornar o tratamento mais eficaz e reduzir os surtos, como aumentar a saúde geral da pele: 

1. Não esqueça de lavar o rosto 

O ideal é lavar o rosto duas vezes ao dia de forma gentil – ao acordar e antes de dormir – para ajudar a remover a oleosidade e a sujeira que podem irritar a pele. 

Para que a lavagem não inflame ainda mais o rosto, é recomendável optar por um produto indicado para essa condição e aplicá-lo suavemente com as pontas dos dedos em movimentos circulares. 

É importante retirar todo o produto do rosto para evitar qualquer tipo de irritação e enxugá-lo com uma toalha de algodão limpa,dando “batidinhas” de leve em vez de esfregar.

2. Hidratação é essencial

[Colocar ALT]
Conheça, aqui, alguns mitos e verdades sobre a pele

A rosácea tende a deixar a pele mais seca e, portanto, é importante mantê-la hidratada. A hidratação ajuda a pele a reter mais água, reduzindo a irritação. O ideal é que seja um hidratante indicado para esse caso. 

3. Proteja a pele do sol o ano todo 

O sol pode piorar o quadro de rosácea. Isso acontece porque o calor e o sol estimulam a vasodilatação e acabam intensificando o aparecimento dos vasinhos na região e, consequentemente, a vermelhidão também.

Inclusive, essa situação é muito comum e considerada uma das causas mais frequentes que levam as pessoas a terem crises. Assim, é fundamental aplicar o protetor solar todos os dias antes de sair ao ar livre, inclusive quando o tempo está nublado. 

4. Escolha sempre produtos indicados para a rosácea

Quando uma pessoa tem rosácea, muitos produtos de cuidados com a pele e cosméticos podem acabar gerando uma irritação no rosto em vez de trazer algum benefício.

Embora a limpeza suave, a hidratação e o uso de protetor solar possam ajudar a reduzir essa sensibilidade, um ponto importante é escolher bem e cuidadosamente os itensincluindo maquiagens – que serão aplicados no rosto.  

Confira:

Ao comprar um produto, a recomendação é ler o rótulo com atenção para reduzir as chances de ter mais problemas do que soluções. Quem tem rosácea deve evitar qualquer coisa que contenha em sua formulação:

  • Álcool;
  • Cânfora;
  • Fragrância;
  • Ácido glicólico;
  • Ácido lático;
  • Mentol;
  • Sulfato de louro de sódio (muitas vezes encontrado em shampoos e pasta de dente);
  • Ureia.

Além disso, também é melhor escolher um creme em vez de uma loção ou gel e nunca usar adstringentes. 

5. Teste antes de usar 

Se você nunca experimentou um produto ou parece que tudo o que aplica em seu rosto arde, fazer uma testagem pode ajudar. Para testar, aplique uma pequena quantidade perto da sua pele (não sobre) propensa à rosácea. Se começar a irritar (queimar, arder, pinicar etc.) dentro de um período de 72 horas, você sabe que não deve usá-lo.

6. Seja gentil com a sua pele

Qualquer coisa que irrite a sua pele pode piorar a rosácea. Para evitar isso, não esfregue o rosto, seja com toalhas de banho, esponjas faciais ou esfoliação. Fazer dessas dicas uma parte da sua rotina de cuidados pode ajudar a cuidar melhor da pele.

Se você tiver problemas para encontrar produtos de cuidados com a pele ou maquiagem que não irrite a sua pele, procure ajuda dermatológica, examinando o quadro e buscando por produtos para as necessidades específicas de cada caso.

Fonte: American Academy of Dermatology Association (AAD) 

Veja também: