Doutor Jairo
Testeira
Colunas / Lilian Akemi Ota » Saúde da pele

Skincare: cuidados com a pele

O que fazer para ter uma pele bem tratada todos os dias? - Freepik
O que fazer para ter uma pele bem tratada todos os dias? - Freepik

Lilian Akemi Ota Publicado em 16/04/2021, às 09h00

Você sabe o que é “skincare”?

Hoje falaremos sobre esse termo em inglês, que virou “modinha” entre as influencers digitais e “médicas blogueiras”, no intuito de conferir certo glamour ao que conhecemos como simplesmente: cuidados com a pele.

E, para cuidar de sua pele diária e adequadamente, você não precisa de nenhum tratamento complicado ou produtos caros que essas pessoas ficam propagando mundo afora.

Vou te orientar de forma ética e séria sobre o que você pode fazer para tratar sua pele no dia a dia, sem enrolação e frescura.

Em primeiro lugar, você precisa saber qual é seu tipo de pele.

Os diversos tipos de pele

A pele da face pode ser normal, seca, oleosa ou mista.

Peles oleosas são mais comuns entre os homens e mulheres com propensão à acne. Assim, é comum apresentarem, em graus variados, poros abertos na zona T (área central da face que abrange testa, nariz e queixo), cravos (comedões) ou espinhas, em graus variados de inflamação (ponto vermelhos e/ou com pus).

Peles secas, em geral, são mais finas e têm maior tendência à formação de rugas e descamações causadas por fatores ambientais, como sol, calor, poluição, frio. Também apresentam maior sensibilidade aos produtos aplicados nela e também a água quente ou  fria demais.

Peles normais são aquelas que geralmente se apresentam mais hidratadas e não dão muita dor de cabeça por requerem poucos cuidados, além dos específicos para cada idade.

Já as peles mistas, na maioria dos casos, apresentam maior grau de oleosidade na zona T da face, sendo normal no restante.

Assim, definido qual o tipo da sua pele, vamos começar pela higienização. O primeiro passo de tudo!

Como higienizar cada tipo de pele

A primeira orientação é: não importa o seu tipo de pele e nem a sua idade: lave o rosto sempre com água fria.

A maioria das pessoas lava o rosto enquanto tomam banho e algumas até deixam o produto de limpeza facial dentro do box. Erradíssimo!

Água quente leva à flacidez da pele e consequentemente deixa a pele flácida e causa envelhecimento precoce, não importa a sua idade.

Além disso, pessoas com peles oleosas, ao higienizar o rosto com água quente e produtos de limpeza que reduzem a oleosidade (seborreguladores) acabam por retirá-la de forma exagerada. A face apresenta sensores que captam esse ressecamento abrupto, e o que acontece? Ela produz mais oleosidade compensatória e as espinhas inflamam mais.

Quem tem pele seca deve utilizar sabonetes em barra ou em forma líquida, mas com elementos que promovam a hidratação. O fato de o sabonete ser em barra ou em gel,  vai da preferência de cada um. Um não é melhor do que o outro. Utilize o que gostar mais.

Produtos bons para limpar a pele seca são aqueles onde a fórmula contenha, por exemplo, algum óleo essencial (como amêndoas, macadâmia, manteiga de karité), garantindo a proteção lipídica e de ceramidas, bem como substâncias que diminuam a irritação, como o alfabisabolol.

Além disso, observe se o produto que irá comprar é isento de perfume, parabenos e sabão.

Existem sabonetes na forma syndet (gel de limpeza que contém menos de 10% de sabão e pH mais próximo ao da pele), que também podem ser adequados para pessoas de pele seca.

Peles oleosas precisam retirar o excesso de gordura da face, porém, sem agredir. Assim, também existem vários produtos  de limpeza que não contêm sabão em sua fórmula. Os agentes seborreguladores mais comuns nas fórmulas são o ácido salicílico (beta hidroxiácido) e os alfahidroxiácidos (LHA).

Para não ressecar as pálpebras, evite aplicar o produto de limpeza nessa região, pois o ressecamento pode afetar ao redor dos olhos e acelerar as rugas.

Se a pele apresenta muitos cravos ou espinhas, é indicado a utilização de um esfoliante uma a duas vezes por semana.

E as buchinhas eletrônicas, são boas ou não? Minha avaliação é que o custo do aparelho não compensa o resultado entregue. Assim, não gaste seu dinheiro com essa parafernália eletrônica. Não existe aparelho que faz milagre.

Peles mistas podem utilizar o mesmo sabonete das pessoas com face oleosa,  porém, aplicando o produto somente na zona T e nunca em toda face.

Já para as peles normais recomenda-se sabonete neutro ou hidratante.

Lembrando sempre que não é necessário exagerar! Quando utilizar sabonetes líquidos, somente uma gotinha um pouco maior que uma ervilha já é mais do que suficiente para lavar toda a face. Isso para todos os tipos de pele.

Para quem usa maquiagem:  invista em produtos bons para retirar a maquiagem, pois resíduos de pó, base, rímel e outros produtos usados podem prejudicar a pele e causar desde ressecamento, alergias a até mesmo envelhecimento cutâneo precoce.

Um produto muito bom que eu recomendo são as águas micelares. Existem vários tipos, inclusive aquelas que retiram maquiagem à prova d´água. Elas preservam e cuidam da saúde da pele e retiram a maquiagem com menor grau de agressão.

Ah, e dormir com maquiagem está proibido, é claro!

Depois da limpeza adequada e com  o rosto limpinho, é hora de hidratá-lo.

Saiba como hidratar cada tipo de pele

• Pele seca e normal

Peles ressecadas ou irritadas podem se beneficiar com a aplicação de uma água termal antes de aplicar o hidratante. Borrife a cerca de 20-30 centímetros de distância e aguarde secar naturalmente. Depois passe o hidratante.

Outro produto muito bom para a pele ressecada são os óleos essenciais para a face, pois podem aumentar o poder de retenção de água na pele se aplicado antes do hidratante. Procure por um específico para o rosto e que seja mais leve e não oleoso demais.

Na hora de hidratar, escolha produtos em forma de creme (mais espessos) e sem perfume, com ceramidas e sem parabenos. Evite também creme com cor, pois cheiros e cor podem provocar ressecamento e causar alergias.

Peles jovens podem ser beneficiar com cremes que contenham ácido hialurônico e algum tipo de alfahidróxido ácido, o mais comum é o glicólico, desde que a pele não esteja irritada. Isso vale para pessoas com pele normal também.

Além disso, antes do filtro solar, aplique algum creme ou loção com vitamina C. A vitamina C não só fortalece a pele contra os danos causados pelos raios UV (ultravioleta), como também previne pequenas rugas e manchas.

Depois de hidratar aplique o filtro solar.

Segundo o último Consenso de Fotoproteção da Sociedade Brasileira de Dermatologia, o FPS (fator de proteção solar) mínimo a ser utilizado na pele do brasileiro deve começar pelo FPS 30.

Eu, particularmente, oriento a todos os pacientes que querem prevenir o envelhecimento precoce utilizar na face FPS no mínimo 50, pois a ciência comprova que o principal agente externo para o envelhecimento da pele é a radiação ultravioleta (UV).

Peles normais a secas devem utilizar filtro em forma de cremes ou loções que contenham elementos hidratantes. Existem no mercado produtos com ácido hialurônico, ceramidas, sendo todos eles hipoalergênicos.

Pessoas com pele muito sensível devem optar pelos filtros físicos, que são mais seguros para esses casos.

Sempre lembre de repassar o filtro. Dependendo do grau de sudorese ou da exposição solar, pelo menos três passadas seriam razoáveis: pela manhã, após o almoço e à tarde.

• Peles oleosas e mistas

As pessoas de peles mistas e oleosas, após a limpeza facial adequada, também devem aplicar uma vitamina C, porém, nesse caso, o veículo deve ser na forma de sérum.

Explicando melhor, quanto mais ressecada a pele, mais grosso deve ser o veículo (meio no qual a substância ativa é diluída).  Assim, quanto mais oleosa é a pele, mais líquido deve ser o veículo e, por isso, a escolha é o sérum, géis ou loções bem fluidas.

Os filtros deverão ser apropriados para a pele oleosa. No mercado, eles são nomeados como antiacne, antioleosidade ou mate.

Peles jovens podem utilizar à noite, para controle da oleosidade e renovação celular,  produtos à base de alfahidróxido ácidos (ácido glicólico, ácido mandélico) e também com ácido hialurônico na forma de géis e sérum. Também, são muito utilizados os derivados da vitamina A, como o ácido retinoico e o adapaleno.

Peles mais maduras também podem se beneficiar com a aplicação de outros alfahidroxiácidos, como o ácido ferúlico e ácido málico, no tratamento e na prevenção do envelhecimento cutâneo, além de todas as substâncias  já citadas acima.

E a limpeza de pele?

Precisa fazer todo mês? Todo mundo tem de fazer?

Quem saberá dar as respostas com segurança é seu dermatologista. Depois de examinar e iniciar seu tratamento, seu médico saberá se você precisa fazer limpeza de pele e qual a periodicidade, pois não são todos os tipos de pele que precisam. Muitas vezes, só os cuidados que você já faz em casa (skincare) já são suficientes para deixar sua pele saudável e com viço.

E o tônico? Outro mito!  Limpeza com tônicos não é obrigatoriedade e, na minha opinião, mais agridem e pioram a pele do que ajudam. Não use tônico se o seu dermatologista não indicar!

Muitos deles contêm substâncias irritantes da pele e dos olhos e podem não fazer bem.

Cuidado também com receitinhas caseiras e “produtos naturais” que circulam aos montes nas mídias sociais. Essas receitas podem provocar queimaduras, manchas e inflamações severas!  Não é porque é “natural” que pode ir utilizando sem critério. Pergunte antes ao seu médico.