Doutor Jairo
Leia » Beber e dirigir

Consumo consciente: por que nunca devemos misturar álcool e direção?

O álcool é um depressor do sistema nervoso central, por isso não combina com direção
O álcool é um depressor do sistema nervoso central, por isso não combina com direção - iStock

Redação Publicado em 15/03/2021, às 10h00

Essa é uma questão clássica, que, apesar de tanta informação e medidas legais bem definidas de restrição de consumo de álcool para quem vai dirigir um veículo, continua a acontecer e preocupar as autoridades em diversas partes do mundo.

A gente já contou que o álcool é um depressor do sistema nervoso central, ou seja, ele diminui algumas funções básicas e importantes do nosso cérebro. Não é à toa que quem bebe mais do que deveria fica sonolento, tem seus reflexos prejudicados e acaba com a capacidade de avaliar riscos comprometida.

Com todas essas alterações, você consegue imaginar alguém capaz de exercer uma atividade que exige máxima atenção, concentração e respostas rápidas, como operar uma máquina ou conduzir um carro?

Impossível, né? Se você precisar frear rápido, pode não conseguir. Se necessitar executar uma manobra que requeira um pouco mais de destreza, também não vai dar! Fora que você pode pegar literalmente “no sono” com as mãos no volante e aumentar muito o o risco um acidente. Para piorar, quem bebe demais perde a capacidade de avaliar corretamente seu estado e pode achar que continua capaz de guiar, mesmo mal conseguindo ficar em pé sozinho(a).

Beber e dirigir, nunca

Resumo da ópera: beber e guiar são duas atitudes que não combinam, nunca. Por isso, diversos países têm implementando, nas últimas décadas, políticas de tolerância zero com álcool e direção. E, no Brasil, a lei seca caminhou nessa direção. Há um marco legal claro que deveria inibir esse comportamento de forma total.

No entanto, não é o que se vê. Mesmo com a lei, muita gente acha meios de burlar as fiscalizações, ou ainda pensa que não tem problema beber só uma dose, ou só uma cervejinha, horas antes de dirigir! Quem sai guiando depois de ter bebido se coloca em risco, além de trazer perigo para a vida de muitas pessoas que não têm nada a ver com suas decisões irresponsáveis.

Faça sua parte: se você sabe que vai beber, vá de taxi, aplicativo, ônibus ou com amigos que não vão beber (piloto da vez). E se for guiar, naquele dia, por favor, não beba nada! Além disso, exerça um papel de vigilância em relação aos seus amigos que beberam. Isso não é ser chato, é salvar vidas!

Quer saber mais cobre consumo responsável? Você encontra informações no site DRINKiQ.

Ouça também: