Doutor Jairo
Leia » Saúde

Casais perdem mais peso juntos do que separados, diz pesquisa

Além da perda de peso, foram observados também algumas mudanças de hábitos
Além da perda de peso, foram observados também algumas mudanças de hábitos - iStock

Redação Publicado em 10/06/2021, às 11h30

Você provavelmente já ouviu que as pessoas costumam engordar quando começam um novo relacionamento, mas, segundo um estudo divulgado pela Sociedade Europeia de Cardiologia, também dá para emagrecer mais facilmente quando se está em casal!

Os especialistas da Universidade de Ciências Aplicadas de Amsterdã analisaram 824 pacientes, aleatoriamente designados para o grupo de intervenção (programas de estilo de vida, além dos cuidados usuais) ou grupo controle (cuidados usuais, apenas), e investigaram se o envolvimento do parceiro em dietas e em um estilo de vida mais saudável teve impacto na mudança de comportamento. 

“Nosso estudo mostra que, quando os cônjuges se unem ao esforço para mudar hábitos, os pacientes têm mais chances de se tornarem mais saudáveis – principalmente quando se trata de perder peso”, explica a autora do estudo, Lotte Verweij.

O que impacta no emagrecimento?

Em um estudo anterior, foi descoberto que sobreviventes de ataques cardíacos encaminhados a programas de redução de peso, atividade física e controle do tabagismo eram mais propensos a modificar comportamentos em comparação com aqueles que recebem cuidados habituais. Em ambos os grupos, viver com um parceiro foi associado a maior sucesso na mudança de hábitos ruins. As melhorias mais notáveis ​​ocorreram em pacientes que participaram de programas de estilo de vida e viviam com um parceiro.

A nova análise observou os 411 pacientes do grupo de intervenção, que foram encaminhados a até três programas de estilo de vida para redução de peso, atividade física e controle do tabagismo, dependendo de suas necessidades e preferências. Os parceiros podiam comparecer gratuitamente e as enfermeiras os incentivavam a participar. A participação dos parceiros foi definida como comparecimento pelo menos uma vez.

Confira:

Quase metade (48%) dos parceiros participou das intervenções no estilo de vida. Em comparação com aqueles sem um parceiro, os pacientes com um parceiro participante tinham de duas vezes mais probabilidade de melhorar em pelo menos uma das três áreas (perda de peso, exercícios, controle do tabagismo) dentro de um ano.

Quando a influência dos parceiros foi analisada nas três áreas separadamente, os pacientes com um parceiro participante tiveram mais sucesso na redução de peso em comparação com os pacientes sem parceiro.

“Pacientes com parceiros que aderiram ao programa de perda de peso perderam mais peso do que pacientes com parceiros que não aderiram ao programa”, disse Verweij.

Ela continuou: “Os casais costumam ter estilos de vida semelhantes e é difícil mudar de hábitos quando apenas uma pessoa se esforça. Questões práticas entram em jogo, como fazer compras no mercado, mas também desafios psicológicos, onde um parceiro de apoio pode ajudar a manter a motivação ”.

A pesquisadora observou que o estudo, porém, não encontrou melhora no controle do tabagismo ou atividade física quando os parceiros participaram ativamente. “Essas questões de estilo de vida podem estar mais sujeitas à motivação individual e persistência, mas essa hipótese precisa de mais investigação”, disse ela.

Assista também: