Doutor Jairo
Leia » Sexo

Camisinha feminina: veja as dúvidas mais frequentes

A camisinha feminina evita o contato direto entre as secreções do pênis e da vagina
A camisinha feminina evita o contato direto entre as secreções do pênis e da vagina - iStock

Redação Publicado em 13/06/2021, às 14h00 - Atualizado em 14/06/2021, às 12h00

A camisinha feminina é um dos métodos contraceptivos mais acessíveis e traz uma certa independência para a mulher. Porém, muita gente ainda tem uma série de dúvidas sobre a sua eficiência e como usá-la de maneira correta.  

Separamos a seguir algumas das principais questões acerca da camisinha feminina para explicar melhor como funcionam o seu uso e a sua proteção.

Dá para confiar mesmo?

A camisinha feminina é uma alternativa bacana e tão eficaz quanto a masculina, principalmente quando o parceiro é muito resistente a usar o preservativo. Ela é um método de barreira, sendo feita, na maioria das vezes, de poliuretano ou nitrilo, materiais que são seguros para pessoas alérgicas ao látex. 

Sua principal função é evitar o toque direto do pênis com a vagina e, consequentemente, o contato entre as secreções. Diferente da masculina, a camisinha feminina pode ser colocada até oito horas antes da relação sexual e é de uso interno. 

Para que ela seja usada da forma adequada, a mulher deve segurar o preservativo no formato de um “8”, ficar em uma posição que se sinta confortável e introduzir o produto de modo que ele cubra a vagina e a vulva. 

Além das ISTs, protege contra a gravidez?

Sim, a camisinha feminina é um método eficaz contra as infecções sexualmente transmissíveis (IST) e uma possível gravidez indesejada. Porém, para isso, é muito importante que a mulher utilize o preservativo desde antes do início da relação sexual. 

Uma grande vantagem desse método é que ele pode ser acomodado no corpo algumas horas antes do sexo. Assim, no momento em que o parceiro introduz o pênis dentro da vagina, ocorre uma adaptação perfeita da camisinha aos grandes lábios e a mulher se sente protegida. 

Terminada a relação, basta retirar o preservativo ainda deitada, evitando que ocorra um vazamento e que o esperma entre em contato direto com a mucosa vaginal. 

Por ser um método de uso interno, a camisinha feminina exige um pouco de prática para ser colocada corretamente, mas isso fica mais fácil com a frequência do uso. O ideal é que a mulher tente inserir o preservativo algumas vezes antes de usá-lo na hora do sexo. 

Confira:

Pode usar a feminina e a masculina juntas?

Não! Em vez de dar mais segurança, o atrito das duas camisinhas aumenta as chances delas, eventualmente, se romperem. Então, o melhor a se fazer é o casal escolher uma das duas para usar e, quem sabe, revezar: um dia usam a feminina e no outro a masculina. 

Pode usar logo na primeira vez?

Às vezes, na primeira vez, é um pouco mais difícil de colocar. Assim, o ideal é começar a vida sexual com a camisinha masculina e depois experimentar usar o preservativo feminino.  

Veja também: