Pular para o conteúdo

Tata Werneck rebate críticas durante a maternidade; entenda como comentários negativos podem ser prejudiciais

Da Redação

20/10/2020 14:23




Tata Werneck aproveitou as redes sociais para relembrar que recebeu diversas críticas durante a maternidade, na última segunda-feira (19).

A apresentadora, que é mãe de Clara Maria, relembrou os comentários maldosos sobre o jeito que cuida da pequena e aconselhou os internautas a não criticarem mamães que estão passando por dificuldades.

tatawerneck 118817082 763254214467971 6607681704640533815 n 1 1024x683 - Tata Werneck rebate críticas durante a maternidade; entenda como comentários negativos podem ser prejudiciais
Crédito: Instagram/@tatawerneck

“Clarinha deusa daqui a pouco faz um aninho. Fiquei lembrando aqui das barbaridades que já ouvi. Das indiretas porque não tinha muito leite. Das críticas cruéis disfarçadas de toque”, começou.

“Você que está perto de uma mulher no puerpério: dê dicas apenas se a mãe pedir. Não julgue a maneira como uma mãe está encarando as dificuldades da maternidade”.

“Eu ouvi tantas coisas…”, concordou Taís Araújo em resposta à publicação da comediante no Instagram. “Muitos comentários, pouca ajuda”, afirmou uma seguidora. “Demais, nesses detalhes a sociedade é muito violenta com as mulheres”, comentou outra.

Tata é casada com Rafa Vitti, com quem teve Claria Maria, de quase um ano.

Críticas durante a maternidade podem ser prejudiciais

Seis em cada 10 mães de crianças com idades entre 0 e 5 anos dizem que já foram criticadas pela forma como cuidam, educam ou alimentam seus filhos, mostra um levantamento feito nos Estados Unidos com 475 mulheres. Essas alfinetadas geram mais resultados negativos do que positivos, segundo pesquisadores da Universidade de Michigan, que analisaram os resultados.

Assim como Tata, os autores dão o exemplo de mulheres famosas que já foram criticadas publicamente, como a atriz Reese Witherspoon, que há alguns anos causou frenesi ao postar a foto de um prato com os doces de canela que ofereceu no café da manhã para o filho de 2 anos. Ao contrário dessas personalidades, a maioria das mães é atacada por pessoas da própria família.

Quarenta e dois por cento das mães afirmaram que a crítica gerou insegurança, porém fez com que consultassem um especialista para fundamentar as próprias escolhas, o que é positivo. E metade das entrevistadas disse que passou a evitar o parente que exagerava nos “pitacos”.

Conselhos não solicitados podem ser encarados como alfinetadas e só geram tensão, em vez de trazer algum benefício para a mãe. Por isso, os autores do estudo dão um recado para os parentes: se quiser dar sua opinião, faça isso com empatia e encorajamento, não em tom de crítica. Afinal, os conhecimentos mudam e ninguém sabe tudo.

Saiba mais

Tainá Müller comenta desafios em conciliar a carreira e maternidade

Mariana Uhlmann fala sobre vida sexual após os filhos; saiba os fatores que podem interferir no momento

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS