Doutor Jairo
Leia » Relacionamento

Duda Reis diz ter vivido relacionamento abusivo; entenda o que é isso

Duda Reis chora ao lembrar que era chamada de maluca por desconfiar de traições
Duda Reis chora ao lembrar que era chamada de maluca por desconfiar de traições - Reprodução / Instagram

Redação Publicado em 13/01/2021, às 09h12

Em dezembro de 2020, Duda Reis e Nego do Borel anunciaram o fim do relacionamento que já durava três anos. No entanto, na última terça-feira (12), vazaram áudios de uma youtuber falando sobre as relações íntimas que tinha com o cantor enquanto ele ainda estava com Duda.

A atriz, então, não aguentou mais ficar quieta e confirmou a veracidade dos áudios. Ainda na terça-feira, ela usou o Instagram para desabafar sobre o assunto e contou que viveu um relacionamento abusivo.

"Eu preciso, eu temo pela minha vida, eu temo pela minha segurança sim. Eu sei como a pessoa é. Eu não sou louca, eu não sou mentirosa. Eu sei o que eu vivi, eu sei o medo que dá. Eu não sei o que a pessoa é capaz de fazer", disse Duda, aos prantos.

Nos vídeos, a atriz ainda conta que desconfiava das traições, mas era taxada de louca e, por isso, continuava no relacionamento. "Eu tô recebendo tanta coisa que eu tinha certeza na época que eu falava que se eu descobrisse eu ia conversar com o indivíduo e ele falava 'Você está maluca, isso não aconteceu' e eu estou recebendo tanta coisa que era real. Tanta mulher, print dessas pessoas que se envolviam com ele. Mulheres falando até do meu corpo, falando que eu sou anoréxica, falando muita coisa pesada. Está mexendo muito comigo, estou muito magoada. Como que alguém pode fazer com uma pessoa?".

"Quem passa pano pra abusador é conivente, sim. Sinto muito, espero que não mexam comigo porque vou ter que dar um depoimento imenso do que eu passei em três anos e não conseguia sair de jeito nenhum por ter muito abuso. Sem contar os xingamentos, traições, desrespeito etc", detalha.

"Aliás, no dia que vou postar agora, estava com crise de pânico, passando muito mal porque eu sempre era deixada enquanto as festinhas rolavam e o ser cagava pra mim e desligava o telefone para eu não perguntar onde estava. Dizia que era coisa de maluco ter ansiedade, depressão e pânico (o que tenho), sendo que o maior causador de tudo em mim era o próprio. Então, aqui vai mais uma vocês: mulheres, saiam do que de adoecem! Não tenham medo! Talvez eu tenha vivido isso para passar pros meus seguidores e ser porta-voz de muitas mulheres. Eu sempre era taxada como louca pela pessoa, sendo que sempre fui a maior parceira da vida", relembra.

Confira uma parte do relato:

Relacionamento abusivo

Independente da história contada por Duda Reis, muitas mulheres têm dúvidas sobre o que é, de fato, um relacionamento abusivo. Muitas vezes, a pessoa reconhece que aquele parceiro ou parceira lhe faz mal, mas não consegue terminar a relação, ou por estar emocionalmente envolvida ou por achar que não é capaz de viver só.

Comentários que desabonam as conquistas da pessoa, e esforços para minar a vida social dela são alguns exemplos do que é estar num relacionamento abusivo. Taxar a parceira de "louca" é outra forma comum de violência psicológica muito comum, que recebe o nome de "gaslighting".

O termo tem origem em uma peça, que tornou-se um filme em 1944, o “Gaslight” (que inglês significa “luz à gás”). No roteiro, o marido manipulador descobre que, se comprovar a insanidade mental de sua esposa, poderá ficar com toda a fortuna dela. A partir disso, ele dá início a uma série de torturas psicológicas para convencê-la de que ela enlouqueceu. No longa, uma das táticas do marido consiste em apagar e acender diversas vezes as luzes da casa, para confundir a mulher.

gaslisghting pode ser intencional ou não, e pode ocorrer não apenas em relacionamentos românticos, mas também entre amigos, familiares ou no ambiente profissional. No contexto amoroso, porém, as consequências para a vítima podem ser mais graves, já que intimidade, confiança e sexo estão envolvidos.

Como identificar o gaslighting?

Esta forma de violência pode ser sutil, e às vezes demora para ser identificada. Veja algumas frases, expressões e atitudes que são manifestações típicas de gaslighting:

  • “Você está exagerando”;
  • “Você precisa de ajuda”;
  • “Eu não fiz isso”;
  • “Você está chateada por nada”;
  • “Se acalma, vai”;
  • “Você é tão dramática”;
  • “Por que você está tão defensiva?”;
  • “A culpa é sua”;
  • “Você é tão sensível”;
  • “Para de imaginar coisas”;
  • “Eu só estava brincando”;
  • “Ah claro, agora você vai com pena de si mesma”;
  • “Você não sabe? A família toda fala de você, todos acham que você está ficando doida”;
  • “Eu nunca disse que iria passar no mercado. Do que você está falando? Agora, graças a você, a gente não tem nem o que jantar”;
  • “Você está louca. Eu nunca fui nesse lugar com você. Para de inventar coisas”.