Doutor Jairo
Leia » Verão

Veja 10 dicas para evitar o corrimento neste verão

Veja nossas dicas simples que podem te ajudar a curtir o calor sem dor de cabeça
Veja nossas dicas simples que podem te ajudar a curtir o calor sem dor de cabeça - Freepik

Carolina Piscina Publicado em 20/12/2020, às 15h00

É comum que durante o verão as mulheres sofram mais com o corrimento, um sinal claro de doenças ginecológicas mais comuns nessa época do ano, como a candidíase (causada por um fungo) ou a vaginose bacteriana. Por isso, abaixo listamos algumas dicas simples que podem ajudar a curtir o calor sem dor de cabeça.

  1. Evite ficar com o biquíni molhado por muito tempo. Troque a peça úmida por uma seca sempre que possível ao longo do dia!
  2. Fique de olho em tecidos sintéticos. Eles costumam deixar a região íntima mais abafada, então o uso deles por períodos prolongados pode aumentar o risco de proliferação de fungos e bactérias.
  3. Aposte em roupas leves e ventiladas. Saias, vestidos e calcinhas de algodão são melhores para não deixar a vulva úmida.
  4. Cuide bem da sua higiene íntima, especialmente após ir ao banheiro ou fazer sexo. O uso do papel higiênico nem sempre é eficiente, prefira a ducha higiênica ou lenços umedecidos.
  5. Durante o período menstrual, redobre a atenção com o absorvente e faça a troca dele com maior frequência, por conta do suor.
  6. Lave a calcinha com sabão neutro e coloque-as para secar no sol. Evite deixar a roupa íntima secando no banheiro, para que não haja proliferação de bactérias.
  7. Evite compartilhar peças íntimas e até mesmo toalhas e sabonetes!
  8. Cuide da sua imunidade: a quebra da rotina, com uma alimentação ruim e consumo de bebidas alcoólicas pode deixar o organismo mais vulnerável, facilitando a proliferação de fungos e bactérias.
  9. Cuidado com a piscina: verifique se a água é tratada adequadamente e com frequência, para evitar diversos tipos de doenças.
  10. Não sente direto na areia: coloque sempre uma canga para se proteger ou prefira as cadeiras. A areia pode causar alergias e até mesmo facilitar o aparecimento de doenças em algumas mulheres.