Doutor Jairo
Assista » Dúvida

Será que revanche é a melhor forma de superar uma traição?

Para seguir com a relação após uma traição, é preciso que não fique nenhum ressentimento ou mágoa
Para seguir com a relação após uma traição, é preciso que não fique nenhum ressentimento ou mágoa - Arte

Redação Publicado em 10/06/2021, às 19h00

Doutor, como superar uma traição? Revanche vale? 

Uma traição pode acontecer na vida de qualquer casal e ela indica, de alguma forma, a quebra de um pacto e de uma expectativa. Por exemplo, a pessoa acredita estar em uma relação monogâmica com o parceiro – ou parceira – e, de repente, aparece a possibilidade dele ter tido um encontro casual ou, até mesmo, algo mais permanente com outra pessoa. Essa situação gera uma sensação de que houve ruptura de um acordo, principalmente para o indivíduo que foi traído. 

Dá para lidar com a traição?

Existem formas de lidar com a traição. Muitos casais que passam por essa situação, superam e conseguem seguir em frente. Nesses casos, o ponto mais importante é que não fique nenhum tipo de mágoa, ressentimento ou raiva, por exemplo. 

Os dois precisam continuar o relacionamento sem essas emoções negativas. Afinal, não adianta a pessoa perdoar uma traição e permanecer ressentida, magoada, ferida e traída. Isso carrega um peso muito grande para a história do casal e é muito complicado manter a relação.  

Para aqueles que querem continuar juntos, é preciso ter tudo muito bem conversado, contextualizar a traição, entender a razão pela qual ela aconteceu e o peso que esse episódio terá na vida de cada um. Para que, dessa maneira, o casal possa reconstruir o relacionamento de uma maneira mais clara, honesta e atendendo às expectativas de ambas as partes. 

Confira:

Será que uma revanche vale?

Existe o pensamento de “ele fez isso, então vou fazer a mesma coisa”, com a ideia de que, dessa forma, os pesos se igualam e o casal poderá seguir em frente. Mas não é bem assim.

Essas revanches, muitas vezes, podem machucar até quem decidiu trair por vingança, pois a pessoa acaba passando por cima de seus próprios princípios.