Doutor Jairo

Busca: Covid-19

A demora para comprar vacinas e o negacionismo contribuíram para o alto número de mortes no Brasil - Arte
Sobrepeso, obesidade, queda de imunidade e problemas cardíacos estão relacionados ao sedentarismo - iStock
Todos os indicadores de bem-estar pioraram mais no Brasil durante a pandemia do que nos demais países - iStock
Um mês depois de se recuperar da Covid, pacientes voltam ao médico com outras condições - iStock
A análise descobriu que a asma e a dependência à nicotina também estão associados à reinfecção - iStock
A insatisfação com o trabalho já existia antes de a pandemia começar - iStock
O médico enumera possíveis causas para a dificuldade de ereção - iStock
Profissionais de saúde devem estar atentos ao diagnóstico precoce da Covid-19 em gestantes - iStock
Entre os sintomas mais frequentes da Síndrome pós-Covid-19 estão dores no corpo e nas articulações - iStock
Kelly Key explicou que conseguiu se imunizar por ter uma doença autoimune - Reprodução / Instagram
O coletivismo prioriza as necessidades de um grupo sobre as preocupações de um indivíduo - iStock
Os impactos da pandemia na vida íntima estão entre os temas abordados no livro da médica Carmita Abdo - iStock
Plataforma vai ter conteúdo selecionado por organizações parceiras e lives sobre Covid-19 - iStock
O vírus pode afetar o órgão sexual masculino de diferentes maneiras, causando problemas de ereção - iStock
Recomendação serve de incentivo para milhares de pessoas que têm resistido à vacinação - iStock
Mães de primeira viagem disseram se sentir “roubadas” de momentos do bebê com familiares - Freepik
Na pesquisa, 82% dos pacientes apresentaram algum tipo de sintoma neurológico - Freepik
Pesquisa vai contra a crença de que jovens dormiriam mais se tivessem tempo - iStock
Não há comprovação de que cães e gatos transmitam o vírus para humanos, mas é bom seguir certos cuidados - iStock
Segundo o estudo, muitas pessoas estão sob risco de sofrer com problemas de saúde mental pós-Covid-19 - iStock
Saiba o que fazer para reduzir os riscosSegundo um estudo realizado pela Universidade de Manchester, pessoas que trabalham no período noturno têm até três vezes mais chance de serem hospitalizadas por conta do coronavírus. Os pesquisadores observaram cerca - iStock