Pular para o conteúdo

Trocar mensagem de texto e andar na rua não combinam

Jairo Bouer

5/02/2020 22:21




Atire a primeira pedra quem nunca respondeu mensagens de texto enquanto andava na rua. Mas é bom tirar esse comportamento do automático, pois o risco de sofrer um acidente pode ser alto.

Pesquisadores da Universidade de Calgary, no Canadá, decidiram analisar o impacto do uso de smartphones na segurança dos pedestres. Para isso, eles contaram com 33 estudos publicados.

Embora seja difícil obter uma estimativa confiável sobre a frequência desse tipo de acidente, os pesquisadores dizem haver evidências suficientes de que navegar na internet ou trocar mensagens é mais perigoso que falar no celular ou ouvir música.

A análise da equipe mostra que essa interação mais intensa com o aparelho diminui a propensão a olhar direito para esquerda e direita antes de atravessar a rua, além de elevar a probabilidade de trombadas em postes ou outras pessoas.

Em artigo publicado no periódico Injury Prevention, ligado ao BMJ, os pesquisadores informam que cerca de 270 mil pedestres morrem a cada ano no mundo, o que representa um quinto de todas as mortes por acidentes de trânsito.

Uma outra pesquisa publicada no fim do ano passado chamou atenção para o aumento de acidentes que envolvem a cabeça e o pescoço provocados por aparelhos celulares, nos EUA. As principais vítimas são jovens de 13 a 29 anos, segundo os autores do trabalho publicado no Jama por uma equipe da Faculdade de Medicina de Rutgers.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS