Pular para o conteúdo

Crenças sobre masculinidade geram depressão e ideias suicidas

Jairo Bouer

13 de agosto


Homens que têm crenças nocivas sobre masculinidade, como achar que “homem de verdade” tem que ser agressivo e desprezar gays, são mais propensos a ter depressão e pensamentos suicidas. A conclusão é de pesquisadores do Hospital Infantil de Pittsburgh, nos EUA, e do Promundo, um consórcio internacional dedicado à igualdade de gênero e combate à violência.

Com uma escala que mede a influência de estereótipos nas atitudes dos homens, o estudo, publicado no periódico Preventive Medicine, avaliou 3.600 homens com 18 a 30 anos de três países (EUA, Reino Unido e México). A ferramenta envolve 15 itens, e abrange tópicos como agressividade, atratividade física, papéis atribuídos ao gênero masculino e hiperssexualidade, entre outros.

“Man Box”

A Caixa dos Homens (“Man Box”, em inglês) é uma expressão que surgiu na década de 1980, com um projeto coordenado pelo educador Paul Kivel em escolas públicas de Oakland, na Califórnia. Bem mais tarde, em 2010, o termo foi popularizado pelo ativista Tony Porter, em livro e palestra famosos. A ideia é fazer as pessoas refletirem sobre o que a sociedade espera dos homens, e combater estereótipos que só geram violência e sofrimento.

Há dois anos, a Associação Americana de Psicologia (APA) até divulgou uma cartilha para profissionais de saúde sobre o tema. Na ocasião, os especialistas alertaram para evidências crescentes de que a “masculinidade tóxica” aumenta a incidência de depressão e ideação suicida entre os homens.

Resultados

No estudo atual, os participantes que pontuaram mais alto na escala apresentaram taxas até cinco vezes maiores de bullying, cyberbullying e assédio sexual. Além disso, esses homens apresentaram probabilidade duas vezes maior de sofrer com sintomas depressivos e ideias suicidas.

Como reforçam os pesquisadores, está cada vez mais claro que essas noções equivocadas sobre o que é ser homem não afetam apenas as vítimas das agressões, como também quem as comete. Em outras palavras, a sociedade inteira perde com isso.

Escala resumida

A equipe também desenvolveu uma versão mais curta da escala, para ajudar profissionais de saúde a reconhecerem essas crenças nocivas entre os pacientes do sexo masculino. Eles selecionaram os cinco itens mais associados a violência e problemas de saúde mental:

1- Um homem não deveria ter que fazer tarefas domésticas.

2- Homens devem usar a violência para obter respeito, se necessário.

3- Um homem de verdade deve ter tantos parceiros sexuais quanto puder.

4- Um homem que fala muito sobre suas preocupações, medos e problemas não merece respeito.

5- Gays não são “homens de verdade”.

Se você acredita em alguma das afirmações acima, está na hora de rever seus conceitos, para o seu próprio bem.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS