Doutor Jairo
Leia » Métodos contraceptivos

BBB21: Pocah fala sobre diferença entre DIUs; entenda quais são

Pocah comentou que sua menstruação também desregulou por conta do DIU
Pocah comentou que sua menstruação também desregulou por conta do DIU - Reprodução / Globo

Redação Publicado em 09/04/2021, às 10h15

Na madrugada desta sexta-feira (9), Fiuk, Pocah, Juliette e Thaís se reuniram e bateram um papo descontraído no BBB21. Durante a conversa, Pocah revelou que já usou os dois tipos de DIU (Dispositivo Intrauterino), o de cobre e o Mirena, e explicou por que resolveu trocar.

“Eu troquei porque eu usava o de cobre. Eu sentia muita cólica e tava menstruando durante 12 dias por um ano e pouco. 12 dias menstruada não dá e era descendo muito. Não me adaptei, troquei pelo Mirena e melhorou a minha vida”.

Juliette contou que também ia colocar o dispositivo, mas, como logo entraria no reality, desistiu da ideia.

“Eu ia botar cobre pra vir pra cá, mas fiquei com medo. Eu não tô namorando também pro ‘cabra coisar’. É triste... eu ia botar o de cobre, só que eu tô solteira. Pra pessoa transar de vez em quando e ficar com o negócio de cobre doendo é melhor não botar”, brincou a sister.

Fiuk disse que, durante uma relação, conseguiu sentir o DIU da parceria. As meninas explicaram que isso não era possível e que, provavelmente, o que ele sentiu foi uma espécie de cordinha, que é atrelada ao dispositivo e que serve para garantir sua colocação e remoção correta.

Como funciona o DIU?

O DIU é um método anticoncepcional de longa duração. Por ser colocado dentro do corpo feminino, ele é uma boa opção para as mulheres que esquecem, por exemplo, de tomar a pílula todos os dias no horário certo. Além disso, o dispositivo só funciona enquanto está na mulher, ou seja, se há desejo de engravidar posteriormente, basta marcar uma consulta no ginecologista e retirá-lo para que o ciclo menstrual e a fertilidade voltem ao normal.

No Brasil, existem dois tipos de DIU: o de cobre e o de hormônio progesterona, mas ambos são colocados dentro do útero e devem ser feitos com a ajuda de um profissional. Contudo, o procedimento para sua colocação é bem simples e pode ser realizado no próprio consultório.

A diferença entre os dois é que o de cobre tem duração de até 10 anos e, por conta do metal, há uma ação espermicida, ou seja, ele destroi os espermatozóides, impedindo a entrada no útero.  

Enquanto o DIU com hormônio, também chamado de Mirena, libera a progesterona no útero gradualmente, por cinco anos. Dessa forma, ele altera altera a secreção do colo uterino e impede e dificulta a entrada dos espermatozoides.

Veja também: