Pular para o conteúdo

Estresse na gravidez pode aumentar risco de ter filhos obesos

Jairo Bouer

14 de outubro


Um estudo feito por pesquisadores dinamarqueses mostra que crianças expostas a níveis graves de estresse antes do nascimento têm risco aumentado de sofrer com excesso de peso ou obesidade na idade adulta.

Estudos anteriores já haviam demonstrado que mulheres grávidas que passaram por situações de estresse grave podem ter filhos que, por volta dos 10 anos, apresentam problemas com o peso. Mas a correlação com a obesidade na idade adulta é nova.

O trabalho, feito na Universidade de Aarhus e publicado no periódico PLoS ONE, indica que o estresse pode criar uma programação que torna a criança mais suscetível a ganhar peso após o nascimento. Para os pesquisadores, esse é um dos inúmeros fatores que podem explicar a tendência à obesidade.

A equipe analisou um universo de quase 120 mil adultos jovens. Os pesquisadores se concentraram nos casos em que as mães haviam sofrido a morte de um parente próximo – considerado um fator de estresse grave – pouco antes ou durante a gravidez.

Ao analisar o IMC (Índice de Massa Corporal) dos filhos, eles descobriram que a exposição das mães ao luto aumentou o risco de sobrepeso e obesidade em diferentes graus. Quando a mulher tinha perdido o marido, por exemplo, seu filho tinha o dobro do risco de desenvolver excesso de peso na idade adulta.

Como esse tipo de situação não é tão frequente, os pesquisadores agora querem investigar outros fatos que envolvem estresse, como o divórcio.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS