Pular para o conteúdo

Como ter uma relação saudável depois de crescer num lar abusivo?

Jairo Bouer

16 de setembro


Dúvida do Silas: Jairo, eu venho de um lar abusivo. Na infância meu pai me bateu muito e batia na minha mãe também. E até hoje eu não consegui ter uma relação saudável com ninguém. Já tentei de tudo, mas eu sigo sozinho. Tem alguma esperança para mim?

Dr. Jairo Bouer: Silas, eu acho que a tua dificuldade de ter um relacionamento com uma outra pessoa, de conseguir criar intimidade e poder ter uma relação amorosa com alguém, sem dúvida nenhuma está impactado pelas tuas memórias da infância, pelas tuas dificuldades por essa questão do lar abusivo.

Possivelmente você carrega essas questões emocionais com você e isso interfere na hora que você tenta estabelecer um vínculo afetivo com alguém.

A gente ter vindo de um lar abusivo não significa que a gente não pode ter uma relação afetiva legal na vida da gente. Muito pelo contrário, é muito bacana a gente conseguir superar essas dificuldades, superar essa memória, criar uma resistência emocional para poder construir uma relação afetiva com alguém.

E, para isso, eu acho que você já fez o primeiro movimento mais importante que é entender de onde vem essa dificuldade. Se você não estiver conseguindo resolver isso sozinho, não hesite, não demore em procurar ajuda de um profissional de saúde mental que pode fazer toda a diferença na tua vida.

Qualquer coisa volta falar pra gente.

Saiba mais:

Como saber se estou num relacionamento abusivo?

Transtorno borderline e trauma na infância: relação é mais forte que se pensava

 

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS