Pular para o conteúdo

Gretchen subirá ao altar pela 18ª vez; será que casamento traz felicidade?

Jairo Bouer

23/09/2020 00:04




Gretchen resolveu soltar o verbo nas redes sociais após receber críticas sobre seu 18º casamento, nesta terça-feira (22).

Cansada das opiniões, a cantora rebateu alguns comentários sobre sua vida amorosa e aproveitou para dar um conselho aos internautas.

“É melhor se casar 20 vezes do que permanecer 20 anos infeliz ao lado da mesma pessoa”, declarou ela.

A ex-Fazenda oficializará a união com o saxofonista Esdras de Souza, em Belém (PA), no próximo dia 30 de setembro.

Casamento traz felicidade?

Será que todo mundo precisa se casar para ser feliz? E quem nunca teve um grande amor, está fadado à tristeza? Pesquisadores da Universidade do Estado do Michigan, nos EUA, analisaram a história de 7.532 pessoas para descobrir a resposta para essa pergunta.

Os resultados, publicados no Journal of Positive Psychology, revelam que “ter alguém para chamar de seu” está longe de ser garantia de bem-estar. Para chegar a essa conclusão, eles mergulharam nas informações do participantes de um grande estudo anterior, que tinham sido acompanhados dos 18 anos de idade até por volta dos 60. Eles foram divididos em três grupos, de acordo com cada trajetória.

O primeiro grupo, com 79% do total, era formado por pessoas que passaram muitos anos em um único casamento. O segundo, com 13%, tinha indivíduos que se casaram e se divorciaram, ou ficaram viúvos, uma ou mais vezes. O terceiro, com 8%, era dos que passaram a maior parte da vida solteiros.

Quando os participantes envelheceram, foram convidados a responder o quanto se sentiam felizes. As respostas mostraram que o nível de satisfação dos solteirões e daqueles que tiveram vários relacionamentos estáveis não variou muito. Para os autores do estudo, isso desmente o famoso ditado popular segundo o qual “é melhor amar e perder do que nunca ter amado”.

Os indivíduos que passaram a maior parte da vida num único casamento apresentaram apenas uma pequena vantagem em relação aos dos outros dois grupos. Numa escala de 1 a 5, eles ficaram com média 4. Já os solteiros tiveram média 3,8 e as pessoas com status variados, 3,7.

Os autores acreditam que cada tipo de trajetória pode ter seus altos e baixos. Relacionamentos ruins podem causar muita insatisfação, e os solteirões podem extrair prazer de outras áreas da vida, como trabalho, amigos ou hobbies. Depois de analisar os resultados, eles consideram uma bobagem depositar todas as esperanças de ser feliz num casamento.

*Da Redação do Site do Dr. Jairo Bouer

Veja também:

Assista, também, a outros vídeos no meu canal no YouTube

Saiba mais:

Preciso me casar para ser feliz? Veja o que diz uma pesquisa

Casamento também faz bem à saúde da população LGBT, conclui estudo

Casamento pode inibir o consumo exagerado de álcool, diz estudo

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS