Pular para o conteúdo

Fitoterápico contra depressão funciona?

Jairo Bouer

24 de abril


Muita gente tem recorrido a produtos de venda livre, como fitoterápicos e outros suplementos, com a esperança de obter algum alívio para sintomas de depressão ou ansiedade, ainda mais nesse período difícil para todo mundo.

Um dos mais conhecidos talvez seja a erva-de-são-joão (também chamado de Hipérico, ou pelo seu nome científico, Hypericum perforatum). Recentemente, até um integrante da banda Radiohead afirmou, numa entrevista, já ter usado a planta para tratar a depressão. Alguns estudos já indicaram que o fitoterápico funciona um pouco melhor que o placebo em casos leves ou moderados, o que despertou ainda mais atenção nos últimos anos.

O problema é que, apesar de ser um produto natural, a erva-de-são-joão tem efeitos colaterais importantes, como o aumento da sensibilidade ao sol, e interage com uma série de medicamentos. A planta pode interferir no efeito da pílula anticoncepcional, de anticoagulantes, remédios para pressão e até quimioterápicos. Se usado junto com outros antidepressivos, pode provocar uma síndrome grave por excesso de serotonina.

Por tudo isso, consumir o fitoterápico sem acompanhamento médico pode ser bem perigoso. Se você apresenta sintomas como desânimo e fadiga constantes, excesso ou falta de sono ou apetite, sensação de culpa ou baixa autoestima, falta de concentração e pensamentos sobre morte ou suicídio, procure um profissional de saúde, de preferência um psiquiatra ou psicólogo. Saiba que depressão é uma doença como qualquer outra.

Lembre-se, também, que o CVV – Centro de Valorização da Vida (https://www.cvv.org.br/) oferece apoio emocional gratuito para todas as pessoas que queiram ou precisem conversar, sob total sigilo, por telefone, email e chat 24 horas todos os dias.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS