Doutor Jairo
Leia » Tecnologia

Covid-19: TikTok anuncia ações de combate à desinformação

Plataforma vai ter conteúdo selecionado por organizações parceiras e lives sobre Covid-19
Plataforma vai ter conteúdo selecionado por organizações parceiras e lives sobre Covid-19 - iStock

Redação Publicado em 14/05/2021, às 20h01

O TikTok vai se esforçar para combater conteúdos enganosos sobre a Covid-19 ou sobre as vacinas, segundo anúncio feito nesta sexta-feira (14). A plataforma firmou uma parceria com a ONU (Organizações das Nações Unidas), com o Instituto Butantan, a Fiocruz, e grupos de cientistas do Todos Pelas Vacinas para compartilhar dados confiáveis e de maneira acessível para os usuários.

Criadores de conteúdo vêm sendo convidados a usar a hashtag #InfoCovid e ter seu material selecionado por representantes das organizações parceiras, para garantir que haja respaldo científico nas informações postadas. Os usuários poderão usar a hashtag para encontrar os conteúdos na aba “Descobrir”. Além disso, os vídeos estarão disponíveis em uma página exclusiva, que trará dados atualizados da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a doença e as vacinas em uso.

Lives às terças

Toda terça-feira, durante o período da campanha, haverá lives com especialistas para tirar dúvidas sobre a pandemia. A primeira será com o diretor do Instituto Butantan Dimas Tadeu Covas, e a coordenadora executiva do Todos pelas Vacinas Flavia Ferrari, e será realizada no dia 18 de maio às 17h.

O TikTok também se uniu à campanha #CadaUmDeNós, da ONU, que tem reforçado a importância das medidas de prevenção contra a Covid-19. A ideia é lembrar que a pandemia só será controlada se cada um fizer sua parte, como usar máscara, manter distanciamento social, higienizar as mãos e se vacinar assim que possível.

Combate a conteúdo enganoso

A plataforma diz que está trabalhando para identificar e remover vídeos enganosos sobre o coronavírus em menos de 24 horas após a postagem, além de investir em mecanismos de detecção para melhorar a eficácia do combate à desinformação.

Outras plataformas têm se esforçado para combater a disseminação de notícias falsas sobre a Covid, depois de terem recebido muitas críticas nesse sentido. Em resposta a um estudo recente da Avaaz, o Facebook anunciou, no mês passado, a iniciativa de alertar usuários que tenham acessado conteúdo marcado como falso. 

Veja também: