Doutor Jairo
Testeira
Colunas / Anderson José » Opinião

Dez dicas para ser um estudante melhor

Paciência é uma qualidade importante para quem está começando uma faculdade
Paciência é uma qualidade importante para quem está começando uma faculdade - Freepik

Anderson José Publicado em 11/02/2021, às 14h32

Em época de vestibular, Enem e diversos processos seletivos para as principais universidades do país, todo aspirante a uma vaga no curso superior já consegue se imaginar no primeiro dia do tão sonhado curso, os amigos de turma, as festinhas e por que não o happy hour após as aulas? O ingresso na graduação significa uma ruptura na vida acadêmica do estudante recém saído do ensino médio. Nela, você tem mais liberdade para fazer escolhas, sair as sala sem ter que pedir ao professor e até optar por fazer uma disciplina ou não. Mas, apesar de tudo ser novidade, é necessário ter responsabilidade e o compromisso de estudar, independente do curso ou instituição.

Quando chegar a primeira prova, talvez, você não se saia tão bem, pois ainda está pegando o ritmo da faculdade. É normal. Os trabalhos em grupo serão uma verdadeira prova de resistência e um teste de paciência para não xingar o coleguinha. Faz parte! Mas faz parte também justamente essa palavrinha: paciência. Na faculdade você é adulto, um profissional em formação, mas que ainda pode errar, então, curta o momento e a oportunidade, sobretudo em um país onde o acesso ao ensino superior está abaixo dos padrões internacionais. Dados de 2019 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o acesso ao ensino superior continua muito restrito, estabilizado em 32,7% dos jovens de 18 a 24 anos estudando.

Então, que bom seria se o Manual do Aluno das universidades compilasse uma série de dicas, não apenas direitos e deveres do estudante, né? Já dizia minha avó: se conselho fosse bom a gente não dava, vendia. Por isso prefiro dicas a conselhos. Se uma pessoa te dá dicas sobre determinado assunto é porque ela, talvez, tenha experiência naquilo e seja uma expert naquele tema... Será? Acho que não! Dar dicas é uma coisa tão fácil que até livros de autoajuda fazem isso e muito bem, aliás. Porém, quando o interlocutor é bem intencionado e possui alguma expertise no assunto, as dicas podem ser válidas. Então, segue aí dez pontos importantes de acordo com este que vos escreve, caro colega.

1- Comunicação interpessoal. Aprenda e desenvolva isso!

Não adianta saber muito. Tem que saber e adequar o linguajar para diferentes públicos caso queira ser compreendido.

2- Não vire a noite estudando para aquela prova. Um dia antes, durma cedo e acorde junto com as galinhas para revisar.

Estude com qualidade. Seu cérebro precisa de um tempo para descansar assim como seus músculos entre uma série e outra na academia.

3- Tome café, pois chá acalma e aí o sono aumenta (sobretudo em épocas de EAD).

Já experimentou café com canela? Dá uma Googlada na receitinha... Você vai me agradecer por isso!

4- Estude um pouquinho a cada dia. Criar o hábito de se dedicar pelo menos uma ou duas horinhas todos os dias vai te deixar mais confiante, com menos olheiras e ainda terá tempo pra tomar uma brejinha no boteco perto da facul.

Você come todo dia? Escova os dentes e toma banho todos os dias? Espero que sim! Então, dê uma estudadinha diária.

5- Não se compare! Cada um tem uma história e um tempo de preparação.

Oprah Winfrey, no começo da carreira, ouviu de um produtor que ela não tinha perfil para a TV. Por isso, respeite sua história e acredite em você!

6- Nota não define qualidade e não é atestado de capacidade. Relaxa. Ou você acredita mesmo que, por tirar um 10 numa prova decoreba, você é merecedor do primeiro Nobel do Brasil?

Na real, ninguém quer saber quanto você tirou na prova de final de semestre. O mundo cobra de você competência, não um número no boletim, muitas vezes, de critério subjetivo.

7- Não fale apenas do seu curso. Não leia apenas livros da sua área. Não tenha apenas amigos da mesma graduação. Tem muita coisa boa e gente legal no mundo.

Pessoas monossilábicas são tão chatas como aquelas monotemáticas. Torne-se interessante e interessado por diversos assuntos! Você é mais do que sua profissão.

8- Se você for estudante da área da saúde: não fique batendo as tamancas usando jaleco por aí. Além de brega, é errado.

Desde 2011, a Lei 14.466 do estado de São Paulo, proíbe que profissionais de saúde vistam aventais e jalecos fora das clínicas e hospitais por conta do risco da disseminação de bactérias que podem estar na vestimenta.

9- Take your time (Faça no seu tempo).

Leia o ponto 5 (cinco) de novo.

10- Seja gentil e não encare seu colega de curso como um mero concorrente.

Gentileza gera gentileza que também gera oportunidade, momentos bons e amizades inesquecíveis.

Algumas das dicas acima contêm uma certa ironia, mas, no fundo no fundo, pode ser útil para alguém. É fácil aplicar algumas delas no dia a dia? Talvez sim, talvez não. Escrevi isso para tentar me convencer de coisas e hábitos que também preciso começar a praticar. Vamos tentar juntos? Acho que pode a valer a pena!