Uso de pronomes pode revelar se a pessoa é avessa a relações sérias

Publicado em Destaque, Notícias

Crédito: Fotolia

Uma equipe de pesquisadores descobriu que a preferência por certos pronomes pode dar algumas pistas sobre como as pessoas tendem a se relacionar. Pessoas que costumam evitar relações mais sérias, por exemplo, tendem a não usar com muita frequência a palavra “nós”.

Essa dificuldade de se ligar intimamente é uma característica conhecida como “apego evitativo”. Segundo uma teoria adotada por psicólogos e psiquiatras, essa tendência costuma se desenvolver cedo, quando a criança, por suas experiências, entende que não pode contar com os pais ou cuidadores. Esses indivíduos podem ter problemas, mais tarde, para se envolver em relacionamentos românticos.

A mesma teoria ainda inclui ao “apego seguro”, quando a pessoa se sente aceita e valorizada, e o “apego ambivalente ou ansioso”, quando há insegurança sobre o sentimento do outro, o que pode levar à dependência emocional. Por último, há indivíduos que uma hora demonstram carência e, de repente, resolvem se distanciar.

Os pesquisadores, da Universidade da Califórnia, analisaram um conjunto de sete estudos, que envolveram 1.400 observações sobre a relação entre o uso de pronomes ao descrever experiências românticas e os diferentes estilos de apego. Os resultados foram publicados na revista Social Psychological and Personality Science.

Outros estudos já fizeram associações ou uso de pronomes e revelações interessantes sobre as pessoas. Segundo eles, quem abusa do “eu” é mais autocentrado ou pode estar com depressão. Já quem está mentindo tende a evitar a primeira pessoa do singular. Para quem morre de vontade de saber se está sendo correspondido, um pouco de ciência pode ajudar.