Seus parceiros antigos e atuais têm algo em comum, sugere pesquisa

Publicado em Destaque

Crédito: Fotolia

Você já deve ter ouvido alguém dizer que tem o “dedo podre” para relacionamentos, e que sempre se apaixona pela pessoa errada. De acordo com pesquisadores, as pessoas têm mesmo um “tipo” preferido, ou seja, tendem a se apaixonar por pessoas com traços de personalidade semelhantes. E talvez por isso acabem vendo alguns problemas se repetir na vida amorosa.

Uma equipe de psicólogos da Universidade de Toronto, no Canadá, e de Utah, nos EUA, fez uma análise minuciosa de parceiros atuais e antigos de 332 pessoas de diferentes idades para chegar à conclusão, publicada no periódico PNAS. Os participantes eram alemães.

O trabalho se diferencia de outros sobre a mesma temática porque conta com uma avaliação mais objetiva, em vez de se basear nos relatos dos participantes, que costumam ser enviesados.

Os pesquisadores utilizaram questionários para examinar traços de personalidade básicos, como ser extrovertido ou introvertido, afável, consciencioso, com tendência ao neuroticismo ou aberto a experiências. Em geral, eles encontraram semelhanças consistentes em parceiros antigos e atuais.

Sabe aquela coisa de terminar um relacionamento e prometer para si mesmo(a) que vai procurar alguém com perfil diferente da próxima vez? Para os pesquisadores, isso pode não ser tão fácil quanto parece. Afinal, as escolhas do coração podem ser bem pouco racionais.

Por outro lado, os autores pontuam que isso pode ter um lado bom – você aprende a lidar com certas características numa parceria, o que pode trazer alguma vantagem ao se relacionar com alguém parecido no futuro. Mas isso é só uma hipótese, que eles esperam ser algo investigado em outros estudos.