Pular para o conteúdo

Sexting durante o isolamento: cuidado nunca é demais

Jairo Bouer

17 de abril


Com bares, baladas, escolas e faculdades fechadas, a internet virou o único ambiente disponível para paquerar, ir atrás de excitação e até mesmo para fazer sexo. É ótimo poder contar com a tecnologia para aliviar as tensões num momento como o atual, mas não custa recordar algumas dicas para que a diversão de quarentena não vire um problema sério depois:

Conheça bem seu parceiro: isso não elimina o risco de vazamentos, mas diminui um pouco. Trocar imagens íntimas com alguém que você acabou de conhecer pode ser excitante, mas muito perigoso! É preciso saber no mínimo onde a pessoa mora, trabalha ou estuda, e, se possível, ter amigos em comum antes de se expor dessa maneira.

Discuta primeiro: antes de trocar imagens ou se expor numa conversa mais picante por vídeo, é preciso discutir consentimento e saber o que o outro vai fazer para garantir a privacidade de ambos. Como no item anterior, isso não elimina o risco (já que acidentes podem acontecer), mas pode evitar mal-entendidos.

Não se deixe identificar: ao enviar nudes (imagens de nudez), não deixe seu rosto aparecer na câmera, nem tatuagens e outras marcas que permitam sua identificação. Máscaras (de verdade ou digitais) podem ser úteis. Também é bom tomar cuidado com móveis e quadros ao redor, que revelam onde você está.

Informe-se sobre metadados: quando você tira uma foto ou grava um vídeo, seu aparelho registra informações como local, data e identificação do aparelho. Isso pode ser usado contra você, por isso vale a pena pesquisar ferramentas para apagar esses dados antes de enviar as imagens.

Capriche nas senhas: não use palavras e números óbvios, troque as senhas de e-mails e redes sociais com regularidade, e ative a verificação em duas etapas sempre que possível.

Cuidado ao arquivar material: use programas para proteger pastas no computador; e não esqueça que imagens podem ser salvas automaticamente na nuvem, caso tenha habilitado essa função. É melhor destruir imagens íntimas e esvaziar a lixeira caso leve seu aparelho para a assistência técnica.

O site SaferNet (https://new.safernet.org.br/) tem muitas informações sobre segurança digital, dicas sobre sexting, canais para obter orientações e denunciar crimes cibernéticos. Vale a pena estudar um pouco o assunto antes de se aventurar num ambiente que você não domina.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS