Pular para o conteúdo

Workaholics tendem a ter outros transtornos também, diz estudo

Jairo Bouer

14/10/2019 19:39




estresse700 - Workaholics tendem a ter outros transtornos também, diz estudo

Você é do tipo de pessoa que fica nervosa quando não pode trabalhar? E sua família e amigos vivem repetindo que você deveria pegar mais leve? Então saiba que, além de ser workaholic, você pode ter algum outro transtorno psiquiátrico associado. A conclusão é de um grande estudo feito na Noruega.

Depois de avaliar dados de 16.426 profissionais, pesquisadores concluíram que os viciados em trabalho têm uma tendência maior a ser diagnosticados com outros problemas de saúde mental em comparação com os não viciados.

O principal transtorno identificado em workaholics foi a ansiedade – 33,8% deles apresentavam os critérios  diagnósticos, contra 12,7% do grupo de controle, dos não viciados. Em segundo lugar apareceu o TDAH (deficit de atenção e hiperatividade) – 32,7% deles tinham todos os sintomas, contra 12,7% dos não workaholics.

O terceiro e o quarto problemas mais comuns no grupo dos viciados em trabalho foram o TOC (transtorno obsessivo compulsivo), com 25,6%, e a depressão, com 8,9% (contra 8,7% e 2,6% no controle, respectivamente). Os resultados foram publicados na revista PLOS One.

A equipe contou com pesquisadores da Universidade de Bergen e também de Nottingham, na Inglaterra, e de Yale, nos Estados Unidos. Segundo eles, não foi possível avaliar quem veio primeiro – se o ovo ou a galinha, ou seja, o transtorno ou o vício por trabalho.

Sete critérios foram utilizados para distinguir os dependentes dos não dependentes. Os participantes tinham que dizer se no ano anterior à pesquisa:

1. Pensaram em formas de arranjar mais tempo para trabalhar

2. Passaram mais tempo trabalhando que o previsto inicialmente

3. Trabalharam com o objetivo de aliviar alguma sensação de culpa, ansiedade, falta de apoio ou depressão

4. Ouviram de outras pessoas que deveriam trabalhar menos

5. Ficaram estressados (as) caso ao ser impedidos de trabalhar por algum motivo

6. Abriram mão de algum hobby, atividade de lazer ou exercício por causa do trabalho

7. Trabalharam tanto que tiveram repercussões na saúde

Os participantes tinham que dar notas de 1 (nunca) a 5 (sempre) para cada afirmação. Aqueles que responderam 4 (com frequência) ou 5 para quatro ou mais critérios foram diagnosticados como workaholics. Dentre a população estudada, 7,8% receberam essa classificação, um resultado que confere com o de outros estudos sobre prevalência do vício por trabalho.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS