Pular para o conteúdo

Uso de antibiótico pode aumentar vulnerabilidade a DSTs, sugere estudo

Jairo Bouer

14 de outubro


LAXANTE700

Tomar antibióticos pode aumentar o risco de uma mulher contrair uma doença sexualmente transmissível (DST), segundo um estudo feito em ratos. É que o medicamento pode eliminar, também, bactérias presentes na vagina que funcionam como barreira contra micro-organismos causadores de doenças.

Pesquisadores coreanos e japoneses descobriram que esse desequilíbrio na microbiota vaginal resulta no aumento de um composto que bloqueia as células T do sistema imunológico, impedindo que elas migrem para os tecidos vaginais para combater infecções.

A equipe, coordenada por Ji Eun Oh, do Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia da Coreia, chegou à conclusão após realizar um experimento com ratos – uma parte foi tratada previamente com antibióticos e a outra parte não. Os animais tratados foram infectados com o vírus do herpes (HSV-2) bem mais rápido que o grupo de controle.

Todos as cobaias tratadas com antibióticos antes de serem expostas ao vírus morreram cerca de dez dias após a infecção. Para os autores, os resultados indicam que o desequilíbrio na microbiota vaginal leva a um grave defeito na proteção antiviral, o que ainda precisa ser confirmado em humanos.

As informações foram publicadas na revista PNAS, da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, e divulgadas no jornal britânico Daily Mail.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS