Pular para o conteúdo

Sedentarismo aumenta propensão à ansiedade, dizem cientistas

Jairo Bouer

14 de outubro


JOVEMNETSAUDE300Cientistas descobriram que passar longos períodos sentado no sofá é prejudicial não apenas ao corpo, mas também à saúde mental. Segundo experimentos com adultos e adolescentes, ficar muito tempo no computador ou em frente à TV aumenta a propensão à ansiedade.

Sentir-se tenso ou ansioso é absolutamente normal em determinadas situações, como fazer uma prova ou ser diagnosticado com uma doença grave. Mas algumas pessoas apresentam sintomas crônicos, que incluem taquicardia, tensão muscular e dores de cabeça, o que interfere bastante na qualidade de vida.

O convite ao sedentarismo proporcionado pela TV e pelo computador já foi associado a inúmeras doenças, como as do coração, o diabetes tipo 2, a obesidade e a osteoporose.

Agora, pesquisadores do Centro de Atividade Física e Pesquisa Nutricional da Universidade Deakin, na Austrália, decidiram investigar uma possível associação com a ansiedade, outro problema bastante frequente na sociedade moderna.

Para isso, eles examinaram nove estudos científicos. Em cinco deles a associação foi positiva. E os pesquisadores também encontraram ligação entre sedentarismo e sintomas depressivos. O trabalho foi noticiado no jornal britânico Daily Mail.

A equipe acredita que o “link” ocorre devido a distúrbios do sono, menor interação social e efeitos negativos sobre a saúde proporcionados pelo excesso de tempo dedicado à tecnologia. Mas os autores ressaltam que são necessários estudos mais amplos para confirmar a tese.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS