Pular para o conteúdo

Revistas masculinas fazem sexismo parecer normal

Jairo Bouer

14 de outubro


assedio700

Algumas revistas de comportamento masculinas são famosas por divulgar piadas sexistas. Segundo pesquisadores britânicos, esse tipo de conteúdo só ajuda a “normalizar” e, no final das contas, perpetuar a discriminação contra a mulher.

Psicólogos das universidades de Surrey, Clark, Ghent e Middlesex London se uniram e publicaram três estudos sobre o tema, publicados na revista Psychology of Men and Masculinities.

Os resultados contrariam o argumento frequente dos responsáveis pelas publicações, de que esse tipo de humor seria inofensivo porque os leitores saberiam captar a ironia das piadas.

No primeiro trabalho, 81 homens de 18 a 50 anos foram expostos a piadas sexistas proveniente de revistas masculinas e também de outros contextos. Os mais jovens, especialmente os menos machistas, acharam que o conteúdo encontrado nas revistas era menos hostil, mas também menos irônico ou engraçado.

No segundo estudo, envolvendo 423 homens britânicos de 18 a 30 anos, os pesquisadores buscaram uma correlação entre sexismo e o consumo de revistas masculinas. Eles descobriram que os participantes com tendência maior a discriminar mulheres eram mais propensos a comprar essas publicações. No entanto, esses consumidores não tiveram tendência maior a frequentar clubes de striptease ou casas de prostituição.

No experimento final, 274 alunos de faculdades norte-americanas foram convidados a ler uma série de declarações e adivinhar se elas vinham de revistas masculinas ou de estupradores condenados à prisão. Apenas metade das frases foram identificadas corretamente. Depois de saber o resultado, os jovens mudaram sua visão sobre as revistas.

Em 2012, vários estudos apresentaram resultados semelhantes a desse último experimento, tanto que o governo decidiu que essas revistas fossem vendidas em embalagens escuras nos supermercados do Reino Unido. Para os autores, a nova tríade deve representar o golpe final para as publicações com teor machista. Para quem acredita que censurar piadas é exagero, fica o toque: o mundo está mudando.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS