Pular para o conteúdo

Quem é mais invejoso? Veja o que diz uma pesquisa sobre esse sentimento

Jairo Bouer

14 de outubro


inveja300Adultos jovens sentem mais inveja que os mais velhos. Eles tendem a invejar mais gente da mesma idade e do mesmo gênero, principalmente por questões ligadas a aparência.

Segundo os resultado publicados por pesquisadores da Universidade da Califórnia na revista Basic and Applied Social Psychology, a Branca de Neve é quem deveria perguntar para o espelho sobre a mais bela, e não sua madrasta.

Os pesquisadores Christine Harris e Nicole Henniger contam que decidiram estudar o tema porque, apesar de ser considerado um dos pecados capitais, a inveja também serve de motivação para muita gente.

A dupla entrevistou mais de 900 homens e mulheres com idades entre 18 e 80 anos para ouvir relatos sobre ocasiões em que esses indivíduos tinham sentido inveja. Eles também pediram para outras 800 pessoas da mesma faixa etária para se lembrarem de casos em que tinham sido alvo de inveja.

A maioria dos estudos prévios sobre esse sentimento foi feita com estudantes universitários, por isso os pesquisadores decidiram ampliar a idade dos participantes.

Os resultados são bem curiosos: mais de três quartos de todos os entrevistados relataram ter sentido inveja no ano anterior à pesquisa. As mulheres foram um pouquinho mais invejosas (79,4%) que os homens (74,1%). E cerca de 80% dos entrevistados com menos de 30 anos admitiram ter sentido inveja, contra 69% daqueles com 50 anos ou mais.

Em praticamente todos os casos, a inveja foi dirigida a alguém do mesmo gênero. Isso surpreendeu os pesquisadores – eles achavam que iriam encontrar mulheres almejando a posição e o salário de colegas homens no trabalho, o que não ocorreu com muita frequência.

O motivo do sentimento, no entanto, mudou com o avançar da idade. Enquanto os jovens eram mais propensos a invejar a aparência ou a vida amorosa de outra pessoa, menos de 15% dos entrevistados com mais de 50 anos relatavam o mesmo.

Sucesso profissional e dinheiro foram motivos comuns para o “pecado” em todas as faixas etárias, mas um pouco mais frequentes entre os mais velhos.

As mulheres tenderam a invejar mais a aparência de outras mulheres (23,8% contra 13,5% dos homens), enquanto os homens pensavam mais no sucesso profissional dos colegas (41,4% contra 24,5% das mulheres).

Os pesquisadores comentam que não dá para saber se essa diferença entre as faixas etárias tem a ver com o envelhecimento, em si, ou é apenas algo que apareceu na pesquisa por uma diferença entre a geração atual e a anterior. Só estudos futuros poderão chegar a essa conclusão. Mas é bom acreditar que o tempo e a experiência tornam as pessoas menos invejosas, não?

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS