Pular para o conteúdo

Proporção de jovens e crianças que se automutilam aumentou

Jairo Bouer

14 de outubro


Um levantamento feito no Reino Unido mostra que mais de 12 mil crianças e adolescentes com menos de 18 anos foram hospitalizados no ano passado por causa de episódios de automutilação. De acordo com reportagem publicada no Daily Mail, o número deve ser ainda maior, pois nem todos as pessoas procuradas quiseram responder à pesquisa, feita com usuários do sistema nacional de saúde britânico.

Uma análise semelhante feita em 2012 resultou em pouco menos de 10 mil casos de automutilação, o que indica que houve aumento de 30% em um ano.

Um dos casos mais chocantes, divulgados pela reportagem, é de um garoto de sete anos que ingeriu veneno, e o de uma criança de apenas 3 anos que consumiu uma overdose de paracetamol, analgésico que naquele país é usado em altas doses em tentativas de suicídio.

De acordo com o levantamento, as adolescentes do sexo feminino são mais propensas a se automutilar do que os do sexo masculino, e acabam no hospital com uma frequência três vezes maior. Já entre as crianças mais novas, esses casos são duas vezes mais comuns em meninos.

Um outro estudo, realizado na semana passada também no Reino Unido, apontou que um em cada cinco jovens de 11 a 15 anos se automutila deliberadamente. O levantamento, que contou com participação da Organização Mundial da Saúde, incluiu 6 mil jovens.

Entre as causas da automutilação, os pesquisadores citam as pressões cada vez maiores que esses garotos sentem, por exemplo ao ver os pais trabalhando feito loucos para colocá-los em uma boa faculdade.

Outras causas destacadas são o cyberbulling, que é cada vez mais comum nessa geração, uso de álcool e drogas, problemas de autoimagem e falta de perspectivas para o futuro, algo relacionado à crise econômica.

Outro estudo tão completo como esse sobre automutilação no país tinha sido feito em 2002, com 6 mil jovens de 15 e 16 anos, e indicava que 6,9% deles tinham esse tipo de atitude. O que leva a concluir que a proporção de casos está aumentando.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS