Pular para o conteúdo

Pessoas tratam partido como time de futebol, sugere estudo

Jairo Bouer

14 de outubro


TORCIDA300 - Pessoas tratam partido como time de futebol, sugere estudoUm estudo feito nos EUA, com eleitores democratas e republicanos, revela um cenário que também tem sido identificado por aqui. Segundo a pesquisa, da Universidade do Kansas, as pessoas defendem seus partidos da mesma forma que torcem por um time: elas acreditam que a vitória sobre o rival é mais importante do que o jogo, em si.

De acordo com o  professor de ciência política Patrick Miller, autor do trabalho, boa parte dos eleitores se preocupa mais em odiar o partido rival do que com os temas que os governantes devem enfatizar.

Junto com Pamela Johnston Conover, da Universidade da Carolina do Norte, Miller analisou atitudes de eleitores em todo o país e descobriu que 41% deles concordavam que ganhar as eleições era mais importante que a política em si ou os objetivos ideológicos. Apenas 35% dos eleitores norte-americanos acreditavam no oposto. Outros 24% valorizavam as duas coisas igualmente, ou não quiseram dar opinião.

Um dos dados mais surpreendentes é que 38% dos entrevistados disseram que seus partidos deveriam usar todas as táticas possíveis para vencer as eleições, inclusive roubar e fraudar. A proporção de democratas e de republicados que defendia esse ponto de vista era equilibrada. Os resultados foram publicados na revista Political Research Quaterly.

Miller observa que, embora as pessoas achem que eleições muito disputadas trazem à tona discussões saudáveis sobre questões políticas, a pesquisa mostra o contrário. Para ele, a polarização faz com que muita gente endosse atitudes hostis e antiéticas.

O estudo também mostra que os indivíduos têm se isolado cada vez mais, consumindo conteúdo de mídia que só reforça suas próprias ideias, sejam liberais e conservadoras. Isso é perigoso, segundo os pesquisadores, pois a ignorância sobre o “outro lado da moeda” só reforça a hostilidade entre as partes.

A pesquisa revela muito sobre o comportamento humano. E chama atenção para o fato de que o futuro de um país é bem mais importante do que o número de vitórias conquistadas num campeonato de futebol, ou de qualquer outro esporte competitivo.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS