Pular para o conteúdo

Palavras enganam, mas não o tom de voz, sugere estudo

Jairo Bouer

14 de outubro


DISCUSSAO300O tom de voz que você usa ao falar com seu parceiro ou parceira pode indicar se seu relacionamento vai durar  ou não. Pelo menos é o que diz uma pesquisa feita por cientistas da Universidade de Utah, nos Estados Unidos.

Eles desenvolveram um algoritmo de computador, que, segundo a equipe, é capaz de prever com 79% de precisão se um casal tem futuro. As informações foram publicadas no periódico científico  Proceedings of Interspeech.

Para elaborar a ferramenta, os pesquisadores gravaram, ao longo de dois anos, centenas de conversas de mais de 100 casais que faziam terapia juntos para resolver problemas de relacionamento. Depois, eles rastrearam o estado civil dos participantes ao longo de cinco anos.

O algoritmo foi desenvolvido a partir de características específicas captadas nas vozes que indicavam reações emocionais mais fortes. Os pesquisadores também ouviram as impressões de cada participante sobre o que o parceiro ou a parceira havia dito.

Para testar a eficácia do algoritmo, eles compararam os resultados com análises feitas por especialistas sobre o comportamento dos casais nas sessões. Os pesquisadores concluíram que o tom de voz fez um retrato mais fiel sobre o futuro das relações que os próprios especialistas.

Os resultados sugerem que  a forma como você diz uma coisa para alguém importa mais do que o que você efetivamente diz. Embora alterar o tom da voz seja uma reação involuntária, ter consciência disso pode ajudar os casais a se entender melhor.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS