Pular para o conteúdo

Maconha pode alterar formato dos espermatozoides, segundo estudo

Jairo Bouer

14/10/2019 19:15




O uso de maconha pode dobrar o risco de homens com menos de 30 anos produzirem espermatozoides com tamanho e formato inadequados e, portanto, impedi-los de ter filhos. Essa é uma das conclusões de um dos maiores estudos de análise do impacto de hábitos de vida na morfologia das células de reprodução masculinas.

A pesquisa, publicada na revista científica Human Reproduction, contou com dados de quase 2.000 homens recrutados em clínicas de fertilização do Reino Unido. Do total, 318 deles possuíam menos de 4% de espermatozoides no sêmen com tamanho e formato adequados – critério adotado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) para definir quando a morfologia afeta a fertilidade.

O curioso é que outros fatores, como uso de álcool e tabaco, não tiveram impacto tão significativo no formato e no tamanho dos espermatozoides dos homens mais jovens. Também não pesou o uso de calças apertadas, algo que previamente havia sido associado a prejuízos na qualidade do sêmen.

O estudo também mostrou que a ejaculação frequente e o clima quente também podem interferir na morfologia das células. Os homens que colheram as amostras de sêmen nos meses de verão tinham mais tendência a apresentar menos de 4% de espermatozoides normais na amostra.

Para os pesquisadores, os resultados indicam que consumidores de maconha que pretendem ter filhos devem interromper o uso. Problemas na morfologia dos espermatozoides os impedem de nadar direito e chegar ao óvulo, por isso prejudica a fertilidade. Mas é preciso lembrar que não basta parar de fumar hoje e achar que tudo vai voltar ao normal amanhã.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS