Pular para o conteúdo

Jovens são mais propensos a usar celular ao dirigir, segundo estudo

Jairo Bouer

14 de outubro 2019 7:26




Um estudo norte-americano sugere que motoristas com menos de 25 anos e do sexo feminino são mais propensos a dirigir e falar ao celular ao mesmo tempo. Esse foi o resultado de um levantamento feito em seis campi médicos e acadêmicos no Estado do Texas.

Para fazer o levantamento, pesquisadores pararam em cruzamentos selecionados aleatoriamente para registrar a presença de motoristas ao celular (falando ou enviando mensagens de texto), além de anotar outras características dos condutores e dos veículos.

Ao todo, 18% dos motoristas observados usavam seus celulares enquanto dirigiam. Aqueles com menos de 25 anos foram quatro vezes mais propensos a adotar o comportamento em relação aos mais velhos. E as mulheres foram uma vez e meia mais propensas em relação aos homens. O comportamento também foi bem mais comum entre condutores não acompanhados.

O estudo, feito pela Universidade do Texas e publicado no periódico Preventive Medicine Reports, mostra que em áreas com grande circulação de pedestres e motoristas, como as que rodeiam as faculdades, motoristas distraídos representam uma grande ameaça.

Mas o comportamento não é exclusivo dos jovens e muito menos dos norte-americanos. Segundo a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, que divulgou uma pesquisa sobre o assunto no ano passado, para 84% dos motoristas de São Paulo e do Rio de Janeiro, o celular é a principal causa de distração ao volante. Apesar de câmeras e multas frequentes, é difícil fazer as pessoas se conscientizarem desse perigo.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS