Pular para o conteúdo

Estudo liga bullying e excesso de peso aos 18 anos

Jairo Bouer

14 de outubro


obesidadeinfantil700

Crianças que sofrem bullying no ensino fundamental ou médio têm uma probabilidade quase duas vezes maior de apresentar excesso de peso aos 18 anos em relação às que não são intimidadas. A conclusão é de pesquisadores do King`s College, no Reino Unido.

A equipe analisou dados de um estudo que contou com mais de 2.000 crianças da Inglaterra e do País de Gales. Eles foram avaliados desde o nascimento, durante os anos de 1990, até os 18 anos. As mães desses garotos e garotas foram entrevistadas quando os filhos tinham 7, 10 e 12 anos.

Os pesquisadores descobriram que 28% das crianças tinham enfrentado o problema no ensino fundamental ou médio, e 13% foram intimidadas em ambas as fases, ou seja, tinham um histórico de bullying crônico.

As crianças que sofreram agressões constantes na escola foram quase duas vezes mais propensas a apresentar excesso de peso – Índice de Massa Corporal (IMC) e razão entre cintura e quadril mais altos. A associação se confirmou mesmo quando isolados fatores que poderiam contribuir no resultado, como maus tratos em casa, problemas de saúde mental e baixo nível socioeconômico.

O novo estudo, publicado no periódico Psychosomatic Medicine, sugere que intervenções contra o bullying nas escolas poderiam ser tão importante quanto a promoção de exercícios e dieta saudável.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS