Pular para o conteúdo

Estudo explica por que certas pessoas não superam uma rejeição amorosa

Jairo Bouer

14 de outubro


ansiedade700

Muitas pessoas não conseguem lidar direito com uma rejeição amorosa porque, para elas, o fato revela algo sobre quem elas são e que não pode ser modificado. É o que afirmam pesquisadores da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos.

Nesses casos, os sentimentos negativos permanecem vivos durante anos, chegando a prejudicar relacionamentos futuros. As informações são do jornal britânico Daily Mail.

O objetivo da pesquisa foi observar a relação entre ser rejeitado e a noção que as pessoas têm do seu “self”, um termo muito usado pelos psicólogos para designar a essência de cada um.

De acordo com os pesquisadores, algumas crenças que as pessoas desenvolvem sobre a personalidade podem contribuir para a capacidade de superar, ou não, uma rejeição.

Ao avaliar 891 indivíduos em cinco estudos diferentes, a equipe concluiu que ser deixado por alguém que achava que te amava, mas, depois de te conhecer melhor, mudou de ideia, acaba fazendo com que a vítima questione quem ela realmente é. Ou seja, funciona como uma ameaça ao “self”.

Os pesquisadores descobriram que os indivíduos que acreditam que é possível mudar, e melhorar, são os que lidam melhor com um fora. Já aqueles que acham que a personalidade é algo imutável tendem a ter a dor prolongada. Eles acham que têm alguma espécie de defeito, e concluem que isso pode levar a uma nova rejeição no futuro.

A equipe pretende estudar, agora, se isso vale para outros tipos de rejeição, como ser abandonado por um dos pais ou ser demitido.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS