Pular para o conteúdo

Estudo chama atenção para meninas que começam a fazer dieta cedo demais

Jairo Bouer

14 de outubro


anorexia300Quanto mais cedo uma mulher começa a fazer dieta, maiores as chances de desenvolver transtornos alimentares, como bulimia e anorexia, e abusar do álcool. Essa é a conclusão de um estudo realizado nos Estados Unidos e apresentado no encontro anual da Sociedade para o Estudo do Comportamento de Ingestão Alimentar na semana passada.

Pesquisadores da Universidade do Estado da Flórida acompanharam 1.340 estudantes durante dez anos e descobriram que a pressão para emagrecer afeta garotas de todas as idades. Algumas delas chegam a fazer dieta aos 3 anos, de acordo com eles. E muitas começam a beber com o intuito de enganar a fome. Com o estômago vazio, o álcool faz ainda mais estragos e pode levar a um ciclo vicioso de uso abusivo.

Em reportagem no site do jornal britânico Daily Mail, a autora do estudo, a professora de psicologia Pamela Keel, diz que ainda não sabe por que restringir a dieta tão cedo pode deflagrar esses transtornos. Uma possibilidade é que essas meninas já tenham nascido com algum  tipo de predisposição. A autora do estudo lembra, contudo, que problemas como anorexia e bulimia são determinados por fatores sociais, psicológicos e biológicos, ou seja, dificilmente a genética é a única culpada.

De acordo com o trabalho, desencorajar as garotas a fazerem dieta pode reduzir o risco de transtornos alimentares, problemas com o peso e uso abusivo de álcool no futuro. Por outro lado, é importante estimular uma alimentação equilibrada e a prática de exercícios, especialmente antes da puberdade, época em que é comum as meninas começarem a acumular mais gordura.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS