Pular para o conteúdo

Estudo apura os segredos dos casais que mantêm acesa a chama da paixão

Jairo Bouer

14 de outubro 2019 7:37




casalsexo700 - Estudo apura os segredos dos casais que mantêm acesa a chama da paixão

O que faz a “chama da paixão” durar mais tempo? Pesquisadores da Universidade de Chapman, nos Estados Unidos, decidiram fazer um grande estudo para tentar achar a resposta. Os resultados indicam que investir em preliminares, variar, e expressar o amor e a vontade de transar são alguns segredos do sucesso.

Após entrevistar mais de 38.700 homens e mulheres heterossexuais casados ou que viviam juntos, os autores conseguiram descobrir algumas práticas em comum entre as duplas que ainda transavam bastante, apesar do tempo juntos, como dar e receber mais sexo oral, variar o cardápio e ter orgasmo regularmente.

Eles também apuraram que metade dos casais, tanto os satisfeitos quanto os insatisfeitos sexualmente, costumavam ler livros e artigos com dicas sobre sexo. A diferença é que só os satisfeitos realmente tentavam colocar as sugestões em prática.

Os casais foram convidados a avaliar sua satisfação sexual nos primeiros seis meses juntos. A maioria (83%) se sentia feliz. Apenas metade, no entanto, permanecia satisfeita depois de alguns anos juntos.

Segundo a equipe, a variedade nos atos sexuais é considerada importante, mas faltam evidências sobre aspectos específicos, como o uso de brinquedos eróticos, por exemplo.

Homens e mulheres sexualmente satisfeitos também relataram trocar muito carinho, beijos e risadas durante a atividade sexual. Tentavam posições diferentes e usavam bastante a comunicação, como mandar um “eu te amo” no meio da transa, ou enviar uma mensagem provocadora durante o dia. Eles também davam e recebiam mais sexo oral.

Os participantes mais felizes com a vida sexual foram mais propensos a contar que a última transa do casal havia sido apaixonada. Entre os insatisfeitos, 43% das mulheres diziam que estavam atravessando um mau momento por causa do parceiro – já entre esses, só 13% criticaram a relação mais recente.

Cerca de metade dos homens e das mulheres satisfeitos afirmou que o último encontro sexual havia durado mais de 30 minutos, contra apenas 26% dos homens e 19% das mulheres infelizes com o relacionamento.

Outro dado curioso da pesquisa é que sentir-se menos desejado foi um problema mais para os homens do que para mulheres. Apenas 59% deles se sentiam tão desejados quanto no início do namoro, contra 42% das mulheres.

A conclusão mais animadora, segundo os autores, é que pelo menos um terço dos casais ainda mantinham acesa a chama da paixão, mesmo depois de uma década ou duas juntos. O grande segredo, pelo jeito, é fazer sempre um esforço consciente para não cair na rotina.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS