Pular para o conteúdo

Estresse em casa pode aumentar o risco de criança se tornar obesa

Jairo Bouer

14 de outubro


Um estudo norte-americano associou três tipos específicos de estresse familiar e o risco de crianças se tornarem obesas ao completarem 18 anos. São eles: ruptura familiar (como separações), problemas financeiros e mães doentes.

O trabalho foi feito com dados de um grande estudo longitudinal, com mais de 4.700 adolescentes nascidos entre 1975 e 1990.

De acordo com Daphne Hernandez, professora responsável pela pesquisa, a exposição constante a ruptura familiar e estresse financeiro foram ligados ao excesso de peso ou obesidade entre as garotas.

Já para os garotos, curiosamente, apenas um dos estressores teve maior importância – problemas de saúde crônicos entre as mães.

Hernandez observa que adolescentes do sexo feminino e masculino respondem de forma diferente ao estresse. Conhecendo melhor essas diferenças, ela acredita que será possível planejar melhor os programas de prevenção da obesidade.

Os resultados, publicados no periódico Preventive Medicine, também mostram que a prevenção do ganho de peso vai além do cuidado com a dieta e da prática de exercícios físicos.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS