Pular para o conteúdo

Dormir pouco ou muito afeta a fertilidade masculina, diz estudo

Jairo Bouer

14 de outubro


sono700

Dormir pouco ou demais pode reduzir em 43% a probabilidade de um homem engravidar uma mulher, segundo um estudo realizado na Universidade de Boston, nos Estados Unidos.

O trabalho contou com 695 casais com idades entre 21 e 45 anos submetidos a tratamentos de fertilização in vitro. Os pesquisadores examinaram o sono dos homens a cada oito semanas, ao longo de 12 meses. Aqueles que dormiam entre 7 e 9 horas por noite foram mais propensos a ter sucesso no tratamento do que os participantes que dormiam menos de 7 ou mais de 9 horas.

Outros estudos já tinham indicado o quanto o sono é importante para a testosterona, o hormônio masculino que é crítico para a reprodução. Problemas para dormir têm sido associados a concentrações mais baixas de espermatozoides, bem como a células com formato alterado.

Os pesquisadores dizem que são necessários mais estudos para entender os mecanismos que levam uma coisa à outra. É possível, talvez, que exista alguma condição por trás tanto da infertilidade quanto do excesso ou da falta de sono.

Os dados da pesquisa foram apresentados em uma conferência da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva, e divulgados no jornal britânico Daily Mail.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS