Pular para o conteúdo

Criança que dorme pouco acumula mais gordura

Jairo Bouer

14/10/2019 19:14




Um dos estudos mais completos sobre sono e infância já feitos confirmam: dormir menos que o recomendado em qualquer fase de desenvolvimento faz as crianças acumularem mais gordura aos 7 anos.

Ao contrário de outros trabalhos, a pesquisa, realizada por uma equipe do Hospital Geral de Massachusetts, nos EUA, e publicado no periódico Pediatrics. indica que não há uma fase mais crítica para a privação de sono. Até então, dizia-se que o perigo era maior nos dois primeiros anos de vida.

Os pesquisadores contaram com dados de entrevistas presenciais com as mães de 1.046 crianças aos 6 meses, aos 3 anos e aos 7, e também com questionários preenchidos por elas ano a ano.

As mães diziam quanto tempo os filhos dormiam à noite e nas sonecas durante o dia. E as crianças tinham não apenas o IMC (Índice de Massa Corporal) calculado, mas também percentuais de gordura e massa magra no corpo, gordura abdominal e circunferências da cintura e quadril medidos em cada entrevista presencial.

Definiu-se como sono insuficiente menos de 12 horas até os 2 anos de idade, menos de 10 horas entre 3 e 4 anos e menos de 9 horas na faixa dos 5 aos 7 anos.

As crianças com menos horas de sono eram as que tinham maiores níveis de gordura no corpo, inclusive a abdominal, considerada a mais perigosa. A associação ocorreu em todas as idades.

Lares com menores rendimentos e cujas mães tinham nível mais baixo de escolaridade foram os mais afetados pela quantidade insuficiente de sono, segundo o estudo.

Ainda não se sabe exatamente qual o mecanismo que faz a falta de sono ser fator de risco para obesidade. Mas a hipótese mais aceita é que dormir pouco altera hormônios que controlam a fome e a saciedade.

Além disso, o cansaço leva os indivíduos a fazerem escolhas menos saudáveis na hora de comer, a gastar menos energia com atividade física e a passar mais horas em frente à TV.

Uma rotina saudável de sono inclui dormir e acordar sempre nos mesmos horários, evitar bebidas ou alimentos com cafeína no fim do dia (inclusive o chocolate!) e nunca usar tablets ou videogames antes de dormir.

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS