Pular para o conteúdo

Campanha alerta para risco de DST com uso de aplicativo para encontros

Jairo Bouer

14/10/2019 19:32




SMARTPHONE300 - Campanha alerta para risco de DST com uso de aplicativo para encontrosMuitos especialistas, e mesmo estudos, têm alertado que os aplicativos que facilitam encontros, como o Tinder e o Grindr, aumentam o risco de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) porque tornam o sexo casual tão fácil de ser obtido quanto uma pizza.

Por isso, a Aids Healthcare Foundation lançou uma campanha, em Los Angeles, nos Estados Unidos, para chamar atenção dos usuários sobre o risco de se contrair gonorreia e clamídia. De acordo com a entidade, o aumento na ocorrência dessas DSTs coincide com a crescente popularidade dos aplicativos.

Embora os encontros promovidos sejam breves e, em muitos casos, até anônimos, as DSTs podem ter efeitos duradouros sobre a saúde de uma pessoa, além de incentivar epidemias em certas comunidades.

Além de lembrar de usar a camisinha desde o início da relação sexual, e inclusive no sexo oral, é importante se submeter a exames regulares para diagnosticar possíveis problemas. Mesmo com o uso do preservativo, ter múltiplos parceiros sexuais pode aumentar o risco de adquirir uma DST, bem como transar sob influência de álcool ou drogas.

No Estado norte-americano de Rhode Island, por exemplo, houve um aumento de 79% nos casos de sífilis, 30% de gonorreia e 33% nos registros de HIV de 2013 para 2014. E, segundo a entidade, os números seguem uma tendência nacional – um estudo com homens gays de Los Angeles demonstra o aumento de DSTs entre usuários de aplicativos de encontros.

O Tinder já solicitou a retirada dos outdoors da campanha, segundo o jornal LA Times. E o Grindr afirma que conta com anúncios que estimulam a realização de testes médicos, além de ter parcerias com organizações voltadas à promoção de saúde.

 

FIQUE POR DENTRO DAS ÚLTIMAS NOTÍCIAS